Gideões da CCB Livres.
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Últimos assuntos
Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar

Carta de Renúncia do Ancião Luis Carlos Moreno!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Carta de Renúncia do Ancião Luis Carlos Moreno!

Mensagem por Administrador em Sex Ago 16, 2013 4:07 pm




Carta de Renúncia do Ministério de ancião na igreja que está em Catanduva, do Bairro São Francisco!
 
Caros irmãos,
 
 Como já é de ciência da cara e amada irmandade, procedi minha renúncia do ministério em questão há já 2 anos, sem prestar os merecidos esclarecimentos dos principais motivos os quais fundamentaram tão difícil decisão.
 
Quero antes sumarizar, que passei toda minha vida dentro da CCB-Brás por ascendência familiar o que levou-me ao despertamento espiritual ainda no período de minha infância.

Devo confessar, que isso foi muito bom, pois, tal influência fez-me compreender a importância de conhecer o Senhor, bem como as Sagradas Escrituras, meio de valor na formação de meu caráter e espiritualidade.

Neste contexto, batizei-me com 17 anos, hoje com 60 de idade. Constituí família e foi-me oferecido por Deus, a honra de exercer ministérios de 1980 à 2011 quando exatamente em Maio solicitei minha renúncia.

(Sem aqui contar as provações as quais o Senhor me submeteu que só me fizeram crescer no espírito, reconhecendo toda a minha insignificância e dependência da eterna misericórdia do Pai das Luzes)
Passo a partir daqui, relacionar os principais motivos da decisão que tomei, a saber:

1) Não consigo entender, a forma do governo central da CCB-Brás, a gerontocracia. Tal sistema já está caducado e caiu no desuso, só existindo em alguns países ou tribos na África e no Vaticano que está em Roma. Considerem Jó. 32: 6-22

Existe um provérbio que diz; “Os homens de outros tempos são igual ao vinho quando envelhecem, uns tornam-se azedos outros apuram” Percebi muito azedume ou mal humor nesse presbitério, pior agem de forma despótica em muitos casos, lançando muitos fora da igreja, cortando a “liberdade” com facilidade, removendo do ministério também por ciúmes e outros espíritos contrários ao de Deus, infelizmente.

Sem contar que com ações assim, provocaram; a formação de dissidências que fundaram outras agremiações, crítica de outras denominações e sites exclusivos na internet que combatem a CCB-Brás e dão destaque aos seus abusos de poder, coações e falhas diversas.

É interessante, que parte do presbitério CCB-Brás criticam os dissidentes e não procuram entender o que que está por trás desse fenômeno, que tem uma extensão ainda maior, aqueles que estão desertando de nosso meio, e juntando-se a outras denominações por vários motivos.

Julguem os irmãos se isso é ou não um fato concreto, só não vê quem prefere fazer de conta de que tudo vai bem a saber; os homens de outro tempo que adoram o servilismo. Prov. 19: 6.

Lendo a lista de batismo de 19/12/2011 onde consta um Aviso à Irmandade, advertindo explicitamente o povo CCB-Brás para não congregar nestas igrejas e pior, proibindo também o ministério de lá irem, sob pena de perder ofício e serem excluídos da comunhão CCB-Brás.

Pode tal ameaça ser feita num documento público para ser lido em todas as igrejas em pleno século XXI? Trata-se de um ato inconstitucional tal prática. Isso não é outra coisa senão reacionarismo. Alas!

2) O presbitério pratica a infalibilidade, raríssimamente aceitam voltar atrás, reconsiderar, ouvir outras opiniões em suma, são intransigentes. Isso parece Roma onde a infalibilidade é um atributo papal.

Dote de não errar em matéria de fé, atitude anti-Bíblica. Não concebo isto, é um engodo ou ainda escárnio. Infalível é SOMENTE ou UNICAMENTE a Palavra de Deus, e ponto. Existem várias partes nas Escrituras Sagradas que anulam tal relação da CCB-Brás e seu presbitério.

3) Discordo fortemente na forma como se busca o Senhor para pedir confirmação isto é; para batismo, uma vez que se trata de uma ordenação Bíblica. Então o presbitério está acima da Palavra de Deus? que usurpação é essa? Alas! Para mim, trata-se de um insulto a Divindade pela tradição de meros homens.

 4) Eu divirjo também da forma como buscam confirmação para ministérios notadamente anciães e diáconos. Que tal! homens ouvirem o nome e alguns dados do postulante, depois o presbitério ajoelha-se e dizem “eu sinto”.

Será que são revelados por Deus para dizer também aos enfermos “eu sinto” tua libertação e o milagre ocorrer? jamais! Porventura isso não foi determinado pelo apostolado de S. Paulo a Timóteo e Tito, sobre quais os requisitos necessários para a eleição de anciãos e diáconos?

Parecem estar acima das Escrituras, novamente. A Bíblia é a voz do Deus vivo, e acrescento - “SOLA SCRIPTURE” o que vale é somente a Palavra de Deus. (reconheço também de que não se pode prescindir de exame do postulante e oração sim, mais só de agradecimento e benção, quase o mesmo se aplica ao batismo item 3)
Esta é a casa de oração onde ir. Luis Carlos Moreno atendia!

5) A CCB-Brás não é a graça de Deus absolutamente, também não é a Rainha enquanto o resto é concubinato, não é a mais correta na interpretação da Bíblia quando comparada a outras denominações, tem falhas graves.

Tudo isso não é outra coisa senão pura jactância e orgulho o mesmo pecado que derrubou nossos pais no Jardim do Éden.

O Senhor Deus não tolera o orgulho antes o abomina. Não coaduno com nada disso, que muitas e muitas vezes sai dos púlpitos. Característica sectária, sem dúvida.

6) Estou em total desarmonia com o rebatismo de irmãos que veem de outras denominações evangélicas, a não ser em casos de divergência doutrinária grave.

Essa atitude ou melhor, regra humana faz da CCB-Brás uma verdadeira seita. Aliás temos um viés sectário ou de partido religioso. E muitos membros de nossa denominação tem atrevimento de chamar os outros de sectários, que ignorância!

7) Deixei de acreditar em uma parte do presbitério, especialmente daqueles que fazem uso de sua influência ministerial para auferir lucros junto a irmandade, vendendo principalmente serviços a CCB-Brás.

Abstraindo das santas coletas valores que deveriam ter destino para o qual foi doado. Recebem exclusividade, através de seus facilitadores internos que convertem o negócio num monopólio.

Vale a pena ressaltar, que os tais estão mancomunados ou iludem os principais do presbitério quando não fazem-se de cegos; porque? Conclua. Notemos que a época da ingenuidade já é findada.

Acordem para não transformar a igreja ou casa de oração em um grande balcão de negócios e vou além, como tais homens do presbitério olham a irmandade, como clientes ou como seus irmãos em Cristo Jesus e ovelhas do Senhor? Alas!

Isso não significa que eu esteja contra negócios entre irmãos, seria um disparate, o que é tema acima, são negócios privilegiados nas administrações regionais, nacionais da CCB-Brás.

Sem ironia, que privilégio ir todo fim de mês pegar cheques nas administrações com pouquíssimo esforço e garantia. Imaginem, sem concorrência pois a regra de três orçamentos é quebrada nestes casos, quando não, pasmem; o próprio interessado trás os orçamentos com valores maiores, logicamente para se garantir amanhã. Ah.

Cool Passei a ter dúvidas sobre a contabilidade da CCB-Brás. Como presbítero nunca recebi um relatório sequer dela como um todo. Acredito que só o presbitério de alto ranking recebam, aos outros é vedado, fico sem entender, uma vez que o presbitério da igreja de Deus tem direito estatutário.

Igualmente as auditorias feitas somente por irmãos, quando deveria acontecer esporadicamente através de auditorias independentes mesmo, isso emprestaria mais credibilidade diante de todos de dentro e fora.

Provavelmente a resposta do presbitério seja; não é necessário nós confiamos no modelo atual. Eu não confio, minha fé está posta somente em Deus. Basta-nos os escândalos já ocorridos, aqueles revelados ou não.

Ressalto que as regionais também deveriam ser melhor auditadas nota-se abusos nos gastos notadamente nas rubricas com viagens, reformas e - edificação de templos aparte do que já mencionei acima.

Por exemplo existem reformas com gastos acima de R$ 3.ooo.ooo, viagens para o mesmo Estado dezenas de vezes no mesmo mês. É incompreensível além de despertar crença vacilante e nada acontece. Alas!

9) Destrono da exigência que para ser diácono necessita-se ter o selo da promessa do Espírito Santo com evidência de novas línguas. Além de não ser Bíblico, pode impedir de um servo do Senhor; fiel, doador, generoso, altruísta e que preencha os requisitos da Palavra de receber essa dádiva.

O dom acima é sinal só para fiéis? NÃO é assim que a autoridade das Escrituras Sagradas diz. Novamente, fica a pergunta as Escrituras Sagradas está em 2º plano para a CCB-Brás? Anulam o 1º dos pontos de doutrina. Alas!

10) Não compartilho com a prática constante do nepotismo, noto que parte dos apresentados para ministério se enquadram dentro deste costume inconveniente e mais, quando o plenário os aprova é em massa.

Será que é necessário pedigree para alcançar tal honra, ou os presbíteros gostam de agradar um aos outros e fazem isso. Poderá haver irmãos com o dom do Espírito Santo no coração e até preparados para ministrar mas, não havendo revelação, os tais ficam esquecidos.

Creio que vivemos em tempos semelhantes aos dias em que o templo de Deus estava em Siló e Eli ministrava. (A revelação era escassa) Notem que a irmandade vê e murmura.

É também verdade que Deus pode abençoar uma família e escolher alguns dela para o ministério, porém deve ser exceção, não regra.

11) A indecorosa prática de usar os fiéis somente para dar coletas e dizer amém a tudo que dos púlpitos emana, e não fazê-los participar de VERDADE em algumas decisões está fora das Escrituras. 3 João, 9-10, I S. Pedro, 5; 2-3 e Atos 15, 22 (com toda a igreja).

Sem ser repetitivo, a igreja na CCB-Brás não participa de nada e MUITOS presbíteros não dão exemplo, exemplo e exemplo. De igual modo, se veem no direito de forçar a doação de coletas, estabelecendo até valores para cada membro, pior, a maior parte não é para pobres e necessitados mas sim, para edificação de templos ostentosos. Digo que me incompatibilizo com isso. Alas!

Desejo que todos saibam, de que aspirei voltar para retomar meu ofício, movido principalmente pelo desejo de servir o santo povo de Deus, mas não obtive êxito.

Foram 9 (nove) meses de petições a diversos irmãos que estão entre o presbitério, no entanto, fui jogado de um lado para outro; pior ouvindo inverdades, dissimulações, desculpas desconexas e até astúcia as quais só me fizeram mal à saúde e mataram minha simplicidade e confiança no presbitério de mando. (Sem generalizar) Pude perceber que não retornarei mais no lugar de onde vim, CCB-Brás.

Para já ir finalizando; os possíveis responsáveis em obstar meu retorno, se esconderam atrás de muitas coisas escuras, menos da onisciência do Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo diante do qual as vezes ficamos despidos.

 O que Nosso Senhor Jesus Cristo mais censurou em seu santo ministério, foi a hipocrisia pode-se notar isso através dos Evangelhos, e infelizmente ela ainda persegue a sua obra redentora, estando espalhada em todos os cantos, e no centro do presbitério bem dissimulada, leia-se I Timóteo 4:2.

Muitos do presbitério se enquadram exatamente no que S. Paulo adverte nestes versos, sem receio de errar, testemunhei isto! 
Nem por isso, o Senhor me deixa esmorecer, antes olho para frente e sigo meu caminho com adesão absoluta e voluntariedade no espírito de que uma nova porta se abrirá, para que eu pregue a Palavra de Deus a quem tanto amo e devo, pela minha condição miserável. Aleluia ao Senhor amém!

Á cara irmandade, familiares, conservos e pouquíssimos amigos, rogo que orai por mim e pela minha família porque me escandalizei, e também orarei por vós.

Sinceramente,

Ancião Luis Carlos Moreno

01/08/2013
Fonte: CCB VERDADE

Administrador
Admin

Mensagens: 1303
Reputação: -1
Data de inscrição: 13/07/2009
Idade: 52
Localização: Catanduva São Paulo

Ver perfil do usuário http://gideoes-ccb.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Carta de Renúncia do Ancião Luis Carlos Moreno!

Mensagem por Administrador em Sex Ago 16, 2013 4:20 pm



Meus caros irmãos a paz esteja convosco, sabido é, que, nem mesmo o Papa da CCB-Brás em Catanduva SP, o Ancião David Trevisan vai poder ajudar este nosso irmão a voltar a exercer o seu Ministério.

Por que? Na CCB-Brás é assim, saiu fora, não volta mais! Acontece com todos, desde os músicos, organistas, saiu não entra mais.

Pode Congregar, mas é lá no banco da "misericórdia", de lá nem Jesus Cristo pode levantar o sujeito; está sujo, pecou contra a doutrina etc, dali nunca mais sai.

Mesmo toda a igreja amando o irmão Luis Carlos Moreno como amamos, mas nunca mais vamos ver ele nos púlpitos das casas de orações da CCB-Brás, só se houver uma mudança radical no Ministério ou na falta de membros qualificados, ai talvez ele tenha uma chance de voltar.

Administrador
Admin

Mensagens: 1303
Reputação: -1
Data de inscrição: 13/07/2009
Idade: 52
Localização: Catanduva São Paulo

Ver perfil do usuário http://gideoes-ccb.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum