Gideões da CCB Livre de Religião.
Buscar
 
 

Resultados por:
 

 


Rechercher Busca avançada

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Novembro 2017
SegTerQuaQuiSexSabDom
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930   

Calendário Calendário

Estatísticas
Temos 1270 usuários registrados
O último usuário registrado atende pelo nome de FABIOSGAR

Os nossos membros postaram um total de 1751 mensagens em 572 assuntos
Anuncios

    Não há anúncios disponíveis.


    As Mentiras da Bíblia: a Genealogia de Jesus ou Yeshua!

    Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

    As Mentiras da Bíblia: a Genealogia de Jesus ou Yeshua!

    Mensagem por Fco Oliveira em Qua Ago 03, 2011 5:24 pm



    A GENEALOGIA DE YESHUA OU JESUS DE NAZAREH É UMA PIADA DE MAL GOSTO!
    O objetivo da genealogia é registrar a origem de família em ordem ascendente ou descendente, como é o caso do evangelho de Lucas e de Mateus. Ficaria sem lógica e sem sentido o escritor escrever uma genealogia se o mesmo soubesse que o pai de Jesus é o Espírito Santo e não José, automaticamente não seria necessário escrever.

    Há pessoas que alegam que Yeshua é segundo a ordem de Melquisedeque. Ora,se ele tem genealogia, é infundada tal teoria de que não tem princípio e nem fim. Vemos exemplos dentro do livro da lei, que dentre os descendentes de Adão, o Eterno escolheu Sem e na descendência dos semitas o Eterno escolheu Abraão, de quem nasceu Isaque e por sua vez nasceu Jacó.

    Dentre os filhos de Jacó o Eterno escolheu a Judá e conseguintemente escolheu a David, e lhe fez uma promessa de um descendente. Os judeus da época de yESHUA/Jesus aguardavam o Messias ser descendente de David (Lucas 1:32-33) e
    para isto seria necessário que o Mesmo fosse filho de José, já que em Maria não poderia ser contado a descendência genealógica.


    Se o pai de Yeshua/Jesus É o Espírito Santo, logo Yeshua/Jesus não É descendente de David e por certo não têm direito ao trono de David, isto está confirmado, segundo as escritas Histórica da época de Yeshua/Jesus, em que a genealogia era contada pelo lado paterno (Lucas 2:4) e não materno. Mais uma das mentiras da bíblia, a genealogia de Yeshua/Jesus é realmente um fraude.

    O Eterno prometeu que o Mashiach será um descendente do rei David: “Fez o Eterno a David uma promessa da qual não se retratará: Um de teus descendentes farei ascender ao teu trono”. E ainda: “Não profanarei a minha aliança, não modificarei o pronunciamento de Meus lábios. Jurei por minha santidade que não faltaria com Minha palavra a David.

    Sua semente persistirá para sempre e seu trono será para mim como o sol. Como a lua, fiel testemunha no céu, será preservada eternamente”. (Salmos 132:11; 89:35-37). Pelo motivo do mashiach ser um descendente do rei David vê a necessidade de estudar a genealogia e deste modo identificar se Jesus é o descendente ou não.

    Uma coisa se pode afirmar, se ele não era filho biológico de José, logicamente não pertence a casa de David. E se ele é filho biológico de José certamente os evangelhos estão errados em afirmar que o mesmo era gerado por obra do Espírito Santo.

    Sendo Yeshua/Jesus filho biológico de José, deixa de ser o Deus encarnado ensinado pelos evangélicos, é mais uma contradição e é mostrada com o propósito de elucidar tamanha contradição.

    Muitos descendentes do rei David já se manifestaram como Mashiach é o que vemos na história, mas precisamos estar atentos, porque não basta ser descendente ou fazer proezas. A principal característica é o cumprimento de todas as profecias relativas à era messiânica.

    “Portanto o Eterno mesmo vos dará um sinal: eis que a moça grávida dará a luz um
    filho, e o chamará Imanuel” (“Deus está conosco”). Isaias 7:14.


    Há pessoa que tenta justificar o erro de interpretação aplicando a profecia de modo duplo, e dizem que a profecia se cumpriu em Ezequias e também em Yeshua/Jesus. Mas cabe notar, que Ezequias não era filho de virgem, mas se o mesmo tivesse nascido desta forma, Yeshua/Jesus não teria nada de exclusivo em um nascimento virginal, pois outros já teriam nascido da
    mesma forma!


    Esta profecia do profeta Isaias se cumpriu 700 anos antes de Jesus (Yeshua) nascer.

    O texto em hebraico não fala de uma virgem e sim de uma Jovem mulher. Para os cristãos temos o exemplo do próprio evangelho, quando se refere as dez virgens, ele usa o termo hebraico Betulah (virgem) e não Almah (Jovem mulher) (Mateus 24:12).

    Mas quando o evangelista se refere ao nascimento de Yeshua/Jesus, o texto em hebraico está escrito almah (uma jovem mulher), porém erradamente traduzido para virgem (betulah). O critério de tradução é usado para dar ênfase à doutrina da virgem Maria-propositalmente, fazendo assim o povo crer em um avatar ou deus-homem.

    O nascimento virginal é uma adaptação que tem por propósito elevar a pessoa de Yeshua/Jesus a de um Deus, e que a história registra no concílio de Nicéia (325 AEC), que houve está declaração de que o mesmo a partir de então, seria declarado a segunda pessoa da Trindade.

    O judaísmo contemporâneo não esperava um nascimento virginal do Messias, nem tampouco interpretava Isaias 7:14 em um sentido messiânico. Leia as declarações de teólogos católicos sobre o assunto:

    “O evangelho de Lucas capítulo 1:26-38 e geralmente considerado pelos liberais de hoje como a transposição cristã de um tema predileto da mitologia pagã... o nascimento virginal é considerado então como uma adaptação para gentios cristãos de mitos helenísticos ou orientais sobre as relações de deuses com mulheres mortais, das quais teriam nascido heróis e homens celebres... (Dic. Enc. Da Bíblia A Van Den Born pág. 949 Ed. Vozes).

    “Muitos comentaristas são unânimes em afirmar que o imanuel de Isaias 7:14 foi o rei Ezequias filho de Acaz (II Reis 18:2). A idéia da partogeneses ou nascimento virginal é considerada duvidosa por boa parte dos
    teólogos católicos. (A Van Den Born 979 – Ed. Vozes)”.


    “Também existem relatos que a tradição mais antiga nada fala á respeito da concepção de Yeshua/Jesus pelo Espírito Santo. Esta doutrina teve aparecimento na Ásia menor, longe da Galiléia, no terceiro século, onde no decorrer de debate teológico Yeshua/Jesus foi declarado a segunda pessoa da trindade, e no quarto século quando a igreja se renovou e Maria, mulher do
    carpinteiro José, foi elevada a categoria de theotokos (mãe de Deus) (Extraído da obra: Porque morreu Jesus?
    Autor: Pierre Van Paasen – Pág.17 e 18).


    Como vemos a própria teologia católica mostra o que muitos cristãos desconhecem. Se fosse somente a comunidade judaica que afirmasse isso, daria a entender que o propósito seria torcer a crença dos seguidores de Jesus (Yeshua) acerca do nascimento virginal, o que não é o caso.

    Os escritos originais encontrados em Qumram nos mostram o que é ensinado pelos judeus, e a arqueologia apóia o que
    está escrito no próprio tana'ch, que a Bíblia Hebraica e cristã é uma fruade. Yahuh seja louvado.


    Fonte: http://sefarad-vix.webnode.pt/o-messias-ja-veio-ou-vira/
    avatar
    Fco Oliveira
    Admin

    Mensagens : 1364
    Reputação : -1
    Data de inscrição : 13/07/2009
    Idade : 55
    Localização : Catanduva São Paulo

    http://gideoes-ccb.forumeiros.com

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

    - Tópicos similares

     
    Permissão deste fórum:
    Você não pode responder aos tópicos neste fórum