Gideões da CCB Livre de Religião.
Buscar
 
 

Resultados por:
 

 


Rechercher Busca avançada

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Dezembro 2016
SegTerQuaQuiSexSabDom
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031 

Calendário Calendário

Estatísticas
Temos 1225 usuários registrados
O último usuário registrado atende pelo nome de rosangela

Os nossos membros postaram um total de 1692 mensagens em 550 assuntos

Porque Yeshua/Jesus Não Pode Ser o Messias Prometido por Deus aos Judeus?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Porque Yeshua/Jesus Não Pode Ser o Messias Prometido por Deus aos Judeus?

Mensagem por Fco Oliveira em Qui Jun 23, 2011 1:06 am



Por quê Jesus não é o messias segundo os judeus?

Judaísmo
FONTE: http://www.matutando.com/2010/05/22/por-que-jesus-nao-e-o-messias-segundo-os-judeus/

por Sebastião Marques
Introdução

O tempo todo sou questionado sobre o porquê Judeus não acreditam em Jesus como o Messias. Na maioria das vezes, mudo de assunto para evitar o atrito, devido ao fato da própria dúvida sobre algo “tão óbvio” ser considerada intolerável por muitos.



Obra Bizantina, o Cristo Pantokrator, cuja tradução é "messias todo poderoso". Com a mão direita ele forma as letras que compõe a palavra grega Χριστός (Khristós). Com a mão esquerda, ele sustenta a "Palavra de D'us" sobre a coxa esquerda.

Mesmo assim, tenho percebido que a maioria insiste com a pergunta, principalmente em relação a Jesus, tendo em vista que o Brasil é um país de maioria cristã.

Também tenho notado a persistência dessa questão entre quem têm dúvidas de fé e, por causa disso, propus-me a respondê-la da melhor maneira que me é possível.

Primeiramente, gostaria de deixar claro que o objetivo deste texto é explicar o porquê os Judeus não acreditam em Jesus como sendo o messias prometido pelas Escrituras Judaicas. Só isso. Não pretendemos ofender nenhuma outra religião.

Se você é seguidor assíduo de alguma religião messiânica, sugerimos que mude de site e não leia este texto. Não queremos desviar você de sua fé. Nosso objetivo é tão somente responder a pergunta que constantemente nos é feita em tom de desafio.
As razões judaicas

O Beit Chabad publicou um texto sobre o assunto chamado judeus não acreditam em Jesus. Recomendamos a leitura, pois é um excelente resumo sobre o tema. Texto sucinto, objetivo e pautado no respeito às religiões. O mesmo texto também está disponível neste livreto: Manual Prático de Esclarecimento. Entenda! Judaísmo messiânico não existe. Fuja dessa ideia.

A ideia de mashiach, messias, é uma ideia tipicamente judaica. Ela não foi inventada pelos cristãos, nem pelos muçulmanos, nem pelos pagãos. Ela é parte integrante e fundamental da tradição judaica e encontra-se pulverizada em várias passagens do Tanakh. O Tanakh é o nome dado ao agrupamento de três conjuntos de obras:

1) A Torah (תורה);

2) Os Neviim (נביאים);

3) os Kethuvim (כתובים).

Daí o nome Tanach (תנ״ך). Uma espécie de “sigla” composta da junção dos nomes Torah, Neviim e Kethuvim.

Os livros do Tanakh foram selecionados para fazer parte do “Antigo Testamento” Cristão. No entanto, ressaltamos que o Tanakh é para os judeus o Testamento, enfim: a promessa da Grande Herança que o Eterno reservou para cada um de nós.

Assim, é inadequado relacionar o Tanakh a um “Antigo Testamento”. Não há antigo testamento para o judeu. Não há antiga promessa para o judeu. A Promessa do Tanakh ainda é plenamente válida, aplicável e maravilhosa em todos os sentidos. Só a nomeia de “antiga” quem não a conhece.

Assim, se quisermos saber algo sobre a ideia de Messias e as promessas que o Eterno fez em relação à vinda dele; devemos, necessariamente, ler o Tanakh, preferencialmente, no original, pois tais ideias estão lá.

Como é composto o Tanakh?



Torah ou Torá (Pentateuco):

Um rolo da sagrada Torah que contém as leis dadas pelo próprio Eterno a Moisés no Monte Sinai. Um presente oferecido pelo Eterno a todos os povos do planeta.

Bereshit (Gênese)
Shemot (Êxodo)
Vayicrá (Levítico)
Bamidbar (Números)
Devarim (Deuteronômio)

Neviim (Profetas):

Yehoshua (Josué)
Shofetim (Juízes)
Shemuel (Samuel)
Melachim (Reis)
Yesha’yáhu (Isaías)
Yirmiyáhu (Jeremias)
Yechezekel (Ezequiel)
Trê-assar (Doze Profetas)

Ktuvim (Escrituras Sagradas):

Tehilim (Salmos)
Mishlê (Provérbios)
Iyov (Jó)
Shir Hashirim (Cântico dos Cânticos)
Rut (Ruth)
Echá (Lamentações)
Cohêlet (Eclesiastes)
Ester
Daniel
Ezra/Nechemyá (Esdras/Neemias)
Divrê-Hayamim (Crônicas)

O livro que os cristãos têm hoje em casa não é o Tanakh, mas um conjunto de escritos chamado Bíblia divididos em “Novo Testamento” e “Antigo Testamento”. O “Novo Testamento” não tem vínculo com a tradição judaica. Trata-se de escritos atribuídos aos seguidores de Jesus. Enfim: não fazem parte e nunca fizeram parte dos escritos sagrados judeus. Por isso, o “Novo Testamento” não serve de fundamento para justificação da vinda de um messias para os judeus.

A porção da Bíblia Cristã que fala da vinda do messias está na parte traduzida como “Antigo Testamento”.

São Jerônimo foi o responsável pela precária tradução dos escritos hebraicos que compuseram a Vulgata latina no final do séc. III d.C.



Este é um ponto muito importante que deve ser frisado: todo o “Antigo Testamento” cristão é fruto de uma tradução precária feita por São Jerônimo a partir de escritos gregos que deram origem a tradicional Vulgata, a Bíblia oficial Cristã em latim.

Bíblia a partir da qual se fez a tradução para as línguas nacionais de hoje (português, Italiano, Espanhol, Inglês e etc.). Enfim: o cristão brasileiro tem em casa uma cópia traduzida de outra tradução mal feita. Algo assim, no mínimo, deve ser considerado por quem seriamente deseja compreender o que o Tanakh diz a respeito da vinda do messias.

Infelizmente, a tradução cristã está repleta de erros grosseiros. O próprio João Ferreira de Almeida, tradutor da Vulgata para o Português, identificou mais de 2000 erros na tradução de São Jerônimo. Alguns dos erros estão em partes consideradas fundamentais para “provar” que Jesus era o messias prometido pelos escritos judeus.

Obviamente, esses erros são apontados pela crítica como propositais com o intuito de convencer as pessoas e justificar a fé cristã. Mas, independente desses erros, há outras questões igualmente cruciais que veremos logo a seguir.

Eu recomendo que o interessado estude hebraico para ler o texto original e tirar as próprias conclusões. Mas, se isso lhe for muito penoso, que leia pelo menos uma tradução feita diretamente do hebraico por uma equipe idônea para diminuir as incoerências e as interpretações tendenciosas.

O Tanakh não é um livro comum. Ele um código. E é de propósito. Toda sua redação respeita a gematria. O que é isso? Cada letra do alfabeto hebraico representa um número. Cada palavra, outro número. Cada linha, outro número. Cada versículo, um número.

Cada capítulo, outro número! Todos os números relacionados entre si numa verdadeira tabela gigantesca de relacionamentos matemáticos complexos! Enfim: todos os números estão relacionados entre si por precisas relações matemáticas cheias de significação espiritual.

E isso é de propósito. Além disso, todos os escritos sagrados tem uma espécie de “dígito verificador”. Ele impede os copistas de falharem na transcrição de sequer uma letra do Tanakh. Enfim: ele torna possível conferir se a cópia está exata, evitando as adulterações voluntárias e acidentais.

Gematria: uma arte complexa, ainda incompreendida e má utilizada.



Infelizmente, por melhor que seja a tradução, ela não pode ser estudada através de gematria. Estudo considerado fundamental pelos sábios para extrair os significados espirituais mais profundos dos escritos. A gematria serve também para evitar interpretações equivocadas.

Por exemplo: as que ficaram famosas na Idade Média por “justificar” matanças sem fim e o posicionamento de algumas seitas cristãs que preferem deixar seus entes queridos morrerem a receber uma doação de sangue!

Quando lemos uma “tradução”, estamos mais sujeitos a esses equívocos do que quando lemos o original porque podemos lançar mão do recurso gemátrico para colocar a interpretação a prova.

Este livreto: Isaías Segundo o Judaísmo, foi redigido para demonstrar com base no Tanakh o porquê Jesus não pode ser considerado messias segundo a tradição judaica. Segundo o Tanakh, existem critérios que nos permitem identificar com precisão quando o messias houver chegado. No caso, Jesus descumpriu praticamente todos os critérios.

Vejamos alguns:

Segundo a tradição judaica, o profeta Elias irá reaparecer antes da vinda do Messias (Malaquias 4:5-6).



O Profeta Elias sendo levado vivo ao céu. Caso único na tradição judaica.

No “Novo Testamento” cristão, Jesus afirma que João Batista era Elias (Mateus 11:13-14, 17: 10-13). Entretanto, quando João Batista foi perguntado sobre o assunto, ele negou (João 1:21). O Evangelho de Lucas 1:17 tenta resolver o problema, afirmando que João Batista apareceu no espírito de Elias.

É prudente lembrar que o cristianismo em geral nega com ênfase a doutrina da reencarnação. Isso por si só já é uma contradição, já que o próprio cristianismo lança mão dessa doutrina para justificar o retorno do profeta Elias em João Batista. Independente dessa polêmica, há outras críticas em relação ao mesmo assunto. Vejamos:

O Profeta Malaquias previu que o próprio Elias iria retornar, e não apenas alguém em seu espírito, caso típico da reencarnação. Elias, para quem não sabe, foi o único que subiu aos céus sem morrer segundo o Tanakh (2 Reis 2:11). Por isso, espera-se que o profeta, ao voltar, volte diretamente do céu sem a necessidade de reencarnar.

Ressalte-se que João Batista, além de ter negado ser Elias, não cumpriu a profecia do Tanakh sobre o retorno do profeta Elias. A profecia diz: “E ele [Elias] fará volver o coração dos pais para o Eterno através dos filhos, e o coração dos filhos para o Eterno através dos pais, para que Eu não venha desferir sobre esta terra uma destruição completa” (Malaquias 4:6).

Evidentemente João Batista não realizou a profecia. Pelo contrário, parte dos judeus se afastou das Leis do Eterno para seguir o “messias nazareno”, Jerusalém entrou em guerra civil e os romanos destruíram toda cidade, inclusive o segundo templo, após a morte de Jesus.

Segundo o Tanakh, o Messias deve ser descendente do Rei Davi e Salomão. (Jeremias 23:05, 33:17, Ezequiel 34:23-24; 2 Samuel 7:5-13).



Conforme as escrituras cristãs, Jesus não era descendente do Rei Davi. Vejamos:

O “Novo Testamento” cristão fala sobre a genealogia de José. Entretanto, há um grande problema para os cristãos resolverem: Jesus afirma ter nascido de uma virgem e que José não era seu pai. (Mat. 1:18-23). Em resposta, alega-se que José adotou Jesus, e passou sua genealogia a ele por adoção. De qualquer maneira, tenha ou não adotado, o problema permanece. Vejamos:

Davi, o músico camponês que matou o gigante Golias. Davi foi tornado Rei pela mão do Eterno. Davi é o pai do Rei Salomão o qual se acredita ter sido o rei mais rico, poderoso e sábio que já existiu.

Não há base bíblica para a adoção nesses casos. Um pai não pode passar sua linha tribal por adoção. Um sacerdote que adota um filho de outra tribo não pode fazer dele um sacerdote por adoção. Mas, suponhamos que tenha havido a adoção.

Mesmo assim, José não poderia dar a Jesus o que ele mesmo não tinha. José é descendente de Jeconias (Mateus 1:11-16). E daí? E daí que os escritores cristãos esqueceram que isso fez José cair na maldição do Eterno que prevê que nenhum dos descendentes de Jeconias se sentaria como rei no trono de Davi. (Jeremias 22:30, 36:30). Ora. Conforme vimos, o messias será necessariamente um rei descendente do Rei Davi e Salomão.

Outra questão: não há provas de que Maria descende de Davi. Mesmo que se pudesse comprovar que Maria é descendente de David, a filiação tribal nos tempos antigos dava-se através do pai e não através da mãe conforme previsto em Números 1:18 e Esdras 2:59. Se Jesus não tinha pai humano, como ficaria então a questão da filiação?

Suponhamos que por uma generosidade do Eterno a linhagem tribal de José pudesse ser transferida a Jesus por “afinidade”. Em qualquer caso, como José é descendente de Jeconias, Jesus não poderia ser o messias por causa da maldição prevista para os descendentes de Jeconias (Jeremias 22:30 e 36:30).

Mas, o “Novo Testamento” cristão é confuso em relação à genealogia de José. Enquanto Mateus diz que José é desdente de Jeconias, o amaldiçoado, Lucas discorda e diz que José é descendente de Natã filho de Davi. (Lucas 3:23-31).

De qualquer modo, isso é insuficiente para qualificar Jesus como possível messias tendo em vista que é preciso ser descendente de Davi e Salomão. Dessa maneira, a descrição de Lucas é inútil, pois Jesus passa por filho de Natã, não de Salomão.

Além disso, Lucas (3:27) também lista Salatiel e Zorobabel na árvore genealógica de Jesus. Ora, lembremos que os dois também aparecem em Mateus 1:12 como descendentes de Jeconias, o amaldiçoado! Enfim: de qualquer maneira Jesus não preenche os requisitos para ser messias.

Mas deixemos de lado essas questões de genealogia. Não é apenas essa questão que inviabiliza Jesus como o pretendido messias. Há outros pontos. Analisemos:

Diáspora: o povo judeu continua espalhado pelo mundo. 10 das 12 tribos permanecem escondidas pelo planeta. O Templo ainda não foi reconstruído.

O messias deve reunir o povo judeu do exílio e devolvê-los a Israel


“E ele deve criar uma bandeira para as nações, e ajuntará os desterrados de Israel, e reunirá os dispersos de Judá dos quatro cantos da terra.” (Isaías 11:12) Quando Jesus estava vivo, nada disso aconteceu. Pelo contrário, surgiu uma religião nova e os judeus foram divididos e dispersos pelo mundo mais ainda!

Ele reconstruirá o Templo de Jerusalém. (Ezequiel 37:26-27), mas como Jesus reconstruiria o terceiro templo se o segundo templo ainda estava em pé? Para escapar dessa dificuldade, os cristãos inventaram uma nova interpretação: relacionaram o terceiro templo ao corpo de Jesus que, segundo eles, teria ressuscitado no terceiro dia.

De todo modo, ironicamente, tanto Jesus, quanto o segundo templo foram destruídos pelos romanos de modo que a profecia de Ezequiel passou longe de ser cumprida.

O Messias vai governar em uma época de paz no mundo inteiro. “E julgará entre muitos povos, e castigará poderosas nações até mui longe, e converterão as suas espadas em enxadas, e as suas lanças em foices: uma nação não levantará a espada contra outra nação, nem aprenderão mais a guerra.”. (Miquéias 4:3).

“O lobo habitará com o cordeiro, e o leopardo se deitará junto ao cabrito; o bezerro, o leão novo e o animal cevado andarão juntos, e um pequenino os guiará. A vaca e a ursa pastarão juntas, e as suas crias juntas se deitarão; o leão comerá palha como o boi.” (Isaías 11:6-7).

Jesus não trouxe o fim da violência nem para ele, muito menos para o mundo.



Em outras palavras: O messias trará a paz universal e tornará desnecessária a guerra. No entanto, o período que Jesus viveu não pode ser considerado pacífico nem mesmo na região onde ele morava. Revoltas, guerras civis, golpes, matanças sanguinárias e muitas lutas.

O próprio Jesus foi morto violentamente e a maioria de seus apóstolos tiveram mortes violentas e seus seguidores foram perseguidos também pela força da violência. Nem mesmo entre os judeus havia paz. Toda essa confusão belicosa por si só já mostra que a profecia não foi cumprida.

Ironicamente, a Idade Média, onde prevaleceu a mentalidade cristã na Europa, foi uma das épocas mais violentas e insanas da história da humanidade. Basta saber ler para conferir a informação nos livros de história. Só isso, por si só já é suficiente para demonstrar que a era messiânica não tinha chegado. Logo, como o Eterno não mente, a única conclusão coerente é que Jesus não era o messias.

Quando o messias governar, o povo judeu observará os estatutos do Eterno. “Meu servo Davi será rei sobre eles, e todos eles terão um só pastor. Devem seguir as minhas ordenanças e ter o cuidado de observar os meus estatutos” (Ezequiel 37:24).

Estudos de Torah. Ainda não é comum as famílias reunirem-se para estudos de Torah, nem mesmo há interesse em cumprir as 613 Mitzvoth do Eterno. Aliás, a maioria nem sabe o que é Mitzvah.

Pelo contrário, os seguidores de Jesus acusam as leis mosaicas de “retrógradas” e “ultrapassadas”. Paulo ficou famoso pelas polêmicas com Pedro por incitar as pessoas a não fazerem circuncisão (Gálatas 5:6 e 6:15, Felipenses 3:2-3). Paulo também lançou polêmica sobre o cumprimento das leis das festas religiosas, de Rosh Codesh (lua nova) e de Shabat (Sábado): (Colossenses 2:16).

O próprio Jesus incitava o povo a descumprir as leis da cashrut sobre a alimentação adequada (Mateus 15:11). Algo assim contradiz completamente a profecia de Ezequiel que diz que o Messias levará o povo judeu a observar as leis da Torah e suas Mitzvoth.

Quando o Messias governar, todos os povos servirão ao Eterno “E virá passar que desde uma lua nova até à outra e desde um sábado a outro, virá toda a carne a adorar perante mim, diz o Eterno” (Isaías 66:23).

Ora, até hoje isso não aconteceu! Pelo contrário, as divisões de fé se multiplicaram. E muitas guerras foram feitas por causa delas. Outro ponto importante é que o messias será um rei terreno, um governante de povos. O reino dele será deste mundo e não do outro mundo como afirmou o próprio Jesus (João 18:36).

“a terra se encherá de conhecimento do Eterno, como as águas cobrem o mar” (Isaías 11:9).


Isso não aconteceu nem na época de Jesus, nem depois, nem hoje. Os povos do mundo inteiro ainda continuam afastados do Eterno. A busca de riqueza e poder ainda lidera o ranking da principal meta de vida das pessoas. Ainda é minoria os que priorizam uma vida pautada pela elevação espiritual e pelo compromisso de melhorar a vida de todos na sociedade.
Só isso? Não tem mais argumentos?

Há muitos outros requisitos que o messias terá de cumprir para ser considerado o messias. Citei apenas alguns para evidenciar o porquê os judeus não acreditam em Jesus como o messias.

Pelo mesmo motivo, não existe judaísmo messiânico, pois o messias ainda não veio. Recentemente surgiram algumas denominações cristãs que se autodeclaram judeus e, ao mesmo tempo, seguidores de Jesus. Do ponto de vista judaico, isso é absurdo, pois qualquer judeu alfabetizado pode ler claramente no Tanakh que Jesus não cumpriu os requisitos para ser o messias!

Ainda está com dúvida? Então vejamos mais alguns argumentos.
Algumas citações das escrituras sagradas que provam porque Jesus não é o Messias:

O reestabelecimento da dinastia David, que jamais cessará.

Fonte: Daniel 7:13-14

Mas Jesus não teve filhos, nem estabeleceu reinado algum, muito menos um que nunca cessaria.

Uma era de paz eterna entre todos os povos e todas ás nações

Fonte: Isaías 2:2-4; Miquéias 4:1-4; Ezequiel 39:9.

Obviamente não temos paz, e infelizmente muitas guerras foram feitas em nome de Jesus.



Cruzadas: a matança e a guerra em nome de Jesus, o crucificado. Negação completa da ideia judaica de messias.

Todos os povos do mundo serão convertidos ao monoteísmo.

Fonte: Jeremias 31:31-34; Zacarias 8:23; Isaías 11:9; Zacarias 14:9, 16.

O mundo ainda está cheio de idolatria, inclusive idolatrando Jesus como se fosse o próprio Eterno, comportamento antijudaico já que o Eterno ordenou nos seus preceitos que só Ele pode ser adorado. Obviamente, Jesus não é o Eterno. Foi por esse motivo doutrinário e por outras questões políticas que a Igreja Católica Romana separou-se da Igreja Cristã Ortodoxa do oriente, o primeiro “grande cisma” cristão.

Reconhecimento que só o Eterno é o Eterno D’us.
Fonte: Isaías 11:9

Obviamente o mundo ainda não reconheceu o Eterno de Israel como único D’us. Para o Judaísmo a questão é muito simples. O Eterno é D’us, Ele é Único. Simples, não é?

Entretanto, o cristianismo afirma a existência de três divindades distintas e independentes que, apesar disso, formam um só deus, a trindade divina. Mistério da fé cristã e um absurdo ôntico e matemático que afirma que 1=3 e que o igual é idêntico ao diferente!

Nenhum cristão consegue explicar isso de maneira satisfatória. Já consultei vários padres e bispos, nenhum deu uma resposta coerente. Também já li as obras de Santo Agostinho e São Tomás de Aquino. Nenhum deles respondeu sem agredir os princípios mais elementares da lógica e do ser.

A ideia de trindade é comum nos cultos pagãos. Na Grécia tínhamos a trindade Zeus, Poseidon e Hades. Em Roma: Júpiter, Netuno e Plutão. No Egito: Osíris, Isis, Hórus. A mesma ideia também se repete nos cultos pagãos antigos do norte da Europa, no Taoismo, nos cultos africanos, nos cultos indígenas do “novo mundo”, no Budismo e no Hinduísmo.

A única resposta coerente sobre o assunto da “trindade” nas religiões é dada pela Cabalá judaica nas lições sobre o pilar do equilíbrio na Árvore da Vida. Evidentemente, um mestre autorizado de Cabalá deve ser consultado.

Churrasco: um dos lazeres prediletos do brasileiro. Você ainda duvida que o messias não veio?


O mundo se tornará vegetariano

Fonte: Isaías 11:6-9

Obviamente o mundo não é vegetariano! Tem dúvidas?

Reunião das doze tribos de Israel

Fonte: Ezequiel 36:20

Infelizmente as dez tribos continuam desaparecidas…

Reconstrução do Templo

Fonte: Isaías 2:2; Ezequiel 37:26-28.

O templo ainda não foi reconstruído. Jesus não teria a possibilidade de cumprir a profecia já que o Segundo Templo nem tinha sido destruído antes dele ser morto pelos romanos.

Não precisa ser um gênio para perceber que a fome ainda não cessou em nosso meio.

Não haverá fome no mundo



Fonte: Ezequiel 36:29-30

Não precisamos olhar para a África para perceber que ainda há muita fome no mundo. Basta andar nas ruas e ver as centenas de pessoas que moram nas ruas e debaixo das pontes. E, claro, os milhares de desamparados que existem dentro de nosso grande Brasil.

A morte cessará

Fonte: Isaías 25:8

A morte não cessou. Elas continuam diariamente. E, portanto, é evidente que Jesus não cessou a morte no mundo.

Enterro de Penélope Barbosa, de 5 anos. A morte ainda não cessou nem para as criancinhas inocentes.

Ressurreição de todos os mortos

Fonte: Isaías 26:19; Daniel 12:2; Ezequiel 37:12-13; Isaías 43:5-6.

Obviamente Jesus não ressuscitou todos os mortos antes de ser morto pelos romanos!

O Irã odeia Israel e já manifestou diversas vezes sua intenção declarada de "varrer Israel do mapa".



As nações ajudarão materialmente Israel

Fonte: Isaías 60:5-6; 60:10-12

O que vemos são muitas nações querendo destruir Israel, ou no mínimo, prejudicar Israel. Existem nações, como o Irã que prometem destruir Israel. Jesus não cumpriu esta profecia. Pelo contrário, em nome de Jesus, as nações perseguiram os judeus por séculos a fio!

As nações irão até os judeus para buscar orientação espiritual.

Fonte: Zacarias 8:23

Obviamente isto não aconteceu. Em boa medida, os não-judeus querem é converter os judeus para acreditarem em Jesus! E mais, a maioria das religiões criticam os judeus como “péssimos exemplos” a serem seguidos.

Todas as armas serão destruídas



Fonte: Ezequiel 39:9, 12

A Guerra ainda é uma triste realidade para todos. Prova de que o messias ainda não veio.

Jesus não destruiu as armas. Pelo contrário, foi a inspiração de muitas delas, inclusive de ordens religiosas com fins militares. O mundo de hoje está armado até os dentes, inclusive com armas nucleares, químicas e biológicas que podem destruir toda vida no planeta…

O rio Nilo secará



Fonte: Isaías 11:15

Jesus não secou o rio Nilo. Ele continua forte, vigoroso e fluindo como de costume.

As árvores darão frutos mensalmente

Rio Nilo: um dos maiores rios do mundo. Ainda está lá firme e forte para quem quiser ver. Prova de que o messias ainda não veio.

Fonte: Ezequiel 47:12.

Isso não aconteceu nem acontece. Duvida? Experimente plantar um pé de manga e colher os frutos mensalmente…

As tribos de Israel receberão de volta as terras herdadas do Eterno.

Fonte: Ezequiel 47:13-13.

Isso não aconteceu nos tempos de Jesus. Começou a acontecer agora no séc. XX com o retorno dos Judeus para Israel. Mesmo assim, os não-judeus querem tomar a terra de Israel. As outras 10 tribos de Israel ainda continuam desaparecidas e dispersas pelo mundo.

As nações da terra reconhecerão suas injustiças contra Israel.



Fonte: Isaías 52 e 53

Isso não aconteceu. E até mesmo o holocausto, esse poço inominável de brutalidade que marcou o séc. XX não comoveu todas as nações. O Irã nega o holocausto constantemente e promete “varrer Israel da face da terra”.

Importante!

Se o suposto messias descumprir apenas um desses vários requisitos citados (e não citamos todos!), ele não poderá ser considerado o messias, pois o Eterno não mente! No caso de Jesus, ele descumpriu praticamente todos os requisitos. Portanto, Jesus só poderia ser considerado messias por quem não era judeu ou nada conhecia do Tanakh.

Foi exatamente isso que a “nova religião” fez, separou-se do judaísmo onde a pretensão de Jesus não tinha fundamento e criou um “Novo Testamento” para desviar-se de prestar contas ao “antigo”.

Império Romano: o império mais poderoso dos tempos antigos. Supremo na arte da guerra, na política, nas ciências, na engenharia, na medicina e etc. Roma era, literalmente, invencível.

O Resto da história você já conhece… Roma, o maior e mais poderoso império do ocidente, estava em terrível declínio. Ameaçado de invasões bárbaras, crise econômica e revoltas iminentes em todo canto. Um cenário que trazia uma sensação de “fim dos tempos” para todo povo romano.

O Império criado pelo deus Marte estava agônico. O Paganismo que era até então a marca de Roma por excelência estava em crise total. Templos de Júpiter (o deus maior de Roma) eram depredados por “cristãos raivosos”; os cultos em honra a Baco eram acusados de orgíacos e demoníacos pelos cristãos.

Os templos de Mitras eram alvos de perseguição. Nem mesmo os templos de Vênus e Febo escapavam do vandalismo… O Povo estava nervoso e descarregava a fúria até contra as vestais (virgens dos templos e guardiães do fogo pagão romano).

Evidentemente, as autoridades romanas passaram a perseguir os cristãos para conter a desordem civil. Alerto que há várias versões para a história da perseguição dos cristãos na Roma Antiga. Do ponto de vista romano, o objetivo era manter a ordem pública que se via ameaçada pelos saques e atos de vandalismo contra o patrimônio público romano.

Do ponto de vista cristão, o motivo da perseguição era a maldade dos romanos que não aceitavam a fé boa e caridosa dos cristãos.

Em todo caso, é consenso que se trata de um período histórico obscuro, de dramas, crises, conspiração, decadência e uma sensação total de descontrole e desconfiança em relação ao futuro. A velha Roma estava mesmo morrendo, a ponto do cristianismo e o mitraísmo ter começado a ganhar força entre os legionários e pretorianos. A elite de Roma!

Júpiter, Netuno e Plutão, a trindade Pagã, estavam perdendo espaço para religiões estrangeiras… O Caos parecia iminente. Seria o fim total de Roma? Seria… se um político romano, Constantino, não houvesse tido a esperteza de transformar o veneno em remédio. Diga o que quiser dos romanos, mas eles sabem tirar proveito das crises! Como diz o velho ditado, se não pode vencê-los, junte-se a eles.

Imperador Constantino I: O Criador da Igreja Católica Apostólica de Roma



Foi o que Constantino fez. Ele converteu-se ao cristianismo e criou uma instituição religiosa para atender seus desejos políticos. A famosa Igreja Católica Apostólica Romana, que levava o estandarte SPQR (Senatus Populusque Romanus).

A partir de então, Roma era oficialmente Cristã. Os perseguidos por motivos religiosos tornaram-se perseguidores das outras religiões! O povo estava feliz porque o cristianismo havia “vencido” o Paganismo.

Recomendo ler a respeito nos livros de História. Mas o que os livros de história não contam é que o “paganismo” não morreu. Ele continua tão vivo quanto antes, só que com uma roupa nova. Mais sutil e refinada.

A roupa do “Jesus Cristo”. Peter Joseph fez um documentário mostrando as semelhanças do paganismo com o culto cristão que estão no filme Zeitgeist, the Movie (2007):


Última edição por Admin em Sex Fev 03, 2012 10:26 am, editado 3 vez(es)

Fco Oliveira
Admin

Mensagens : 1354
Reputação : -1
Data de inscrição : 13/07/2009
Idade : 54
Localização : Catanduva São Paulo

http://gideoes-ccb.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque Yeshua/Jesus Não Pode Ser o Messias Prometido por Deus aos Judeus?

Mensagem por Fco Oliveira em Qui Jun 23, 2011 3:14 pm

AOS  QUE AINDA QUERES SER REALMENTE LIVRE DA ESCRAVIDÃO RELIGIOSA EM QUE SE ENCONTRAM, ASSISTAM ESTES TRÊS VÍDEOS E SEJAS LIVRE DO PODER DOS HOMENS MAUS, OS QUAIS VOS APRISIONOU CONTRA A VONTADE DO TEU CORAÇÃO, QUE HOJE ESTÁ ENGANADO POR ESTE SISTEMA RELIGIOSO MALIGNO.

1- https://www.youtube.com/watch?v=S-eBLG7g0Jc

A RELIGIÃO CRISTÃ É UMA PARÓDIA DA ADORAÇÃO AO DEUS SOL INVICTO, ONDE COLOCARAM UM HOMEM CHAMADO DE CRISTO NO LUGAR DO DEUS SOL QUE ERA ADORADO POR MUITOS SÉCULOS NO EGITO E NO MUNDO MEDIEVAL; PARA SER ADORADO COMO O FILHO DE DEUS; SENDO QUE, OS PERSONAGENS SÃO OS MESMO, DEUS SOL INVICTO.

2- https://www.youtube.com/watch?v=tBWGs1TJ_fI

Não queremos ser indelicados, só queremos ser sinceros com os fatos, não queremos magoar o sentimento de ninguém; mais temos o dever de ser, como acadêmicos que somos, sinceros com a Verdade! Que aquilo que compreendemos ser verdadeiros, atestamos que o cristianismo não foi fundado com base na Verdade e sim em mitos.

Foi considerado por todos os academicos do mundo, que o cristianismo é apenas uma História da mitologia grega/romana! Tanto o cristianismo como o judaísmo, ambos são frutos da imaginação de mentes malignas que amam escravisar os seus semelhantes, debaixo de mitos e medos.


O CRISTIANISMO E O JUDAÍSMO FORAM CRIADOS COM FINS POLÍTICOS E COMERCIAIS! NÃO EXISTE NADA DE DIVINO NESTE SISTEMA RELIGIOSO.

3- https://www.youtube.com/watch?v=aWoC87Ga2N0

NESTES TRÊS VÍDEOS, OS ASTRÓLOGOS PROVAM QUE A NOSSA BÍBLIA É UM LIVRO MITOLÓGICO E ASTROLÓGICO, DESDE DE ABRAÃO ATÉ O NASCIMENTO DO FALSO MESSIAS JESUS CRISTO, TANTO O JUDAÍSMO COMO O CRISTIANISMO, SÃO PRODUTOS DE INVENCIONICE.

A RELIGIÃO NÃO PODE CONCERTAR A HUMANIDADE, PORQUE A RELIGIÃO ESCRAVIZA OS HOMENS! A RELIGIÃO DO MUNDO É ESCRAVIDÃO. O MAIS IMPORTANTE DE TUDO É O AMOR EM QUE TEMOS UNS PARA COM OS OUTROS, JOGANDO FORA O MEDO, O EGOÍSMO; A TIRANIA DOS HOMENS, QUE, AO CONHECER A FRAQUEZA DO SEU IRMÃO, USA DE MITOS PARA ESCRAVIZAR OS QUE NADA SABEM.


Última edição por Administrador em Qui Jan 15, 2015 10:21 am, editado 1 vez(es)

Fco Oliveira
Admin

Mensagens : 1354
Reputação : -1
Data de inscrição : 13/07/2009
Idade : 54
Localização : Catanduva São Paulo

http://gideoes-ccb.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque Yeshua/Jesus Não Pode Ser o Messias Prometido por Deus aos Judeus?

Mensagem por Fco Oliveira em Qui Jun 23, 2011 9:11 pm





A RESPOSTA É POR QUE YESHUA (não se fala Jesus pois este cara nunca existiu na terra, assim como a sua mãe Senhora Aparecida) NÃO PREENCHEU AS PROFECIAS MESSIÂNICAS, PORTANTO NÃO PODE SER O MESSIAS PROMETIDO POR DEUS AO SEU POVO HEBREU!

1- YESHUA NÃO PREENCHEU AS PROFECIAS MESSIÂNICAS;

O que o Messias deveria atingir? A Torá diz que ele:

a - Construirá o terceiro Templo Sagrado (Yechezkel 37:26-28)

b - Levará todos os judeus de volta à Terra de Israel (Yeshayáhu 43:5-6).

c - Introduzirá uma era de paz mundial, e terminará com o ódio, a opressão das nações, o sofrimento e as doenças. Como está escrito: "Nação não erguerá a espada contra nação, nem o homem aprenderá a guerra." Yeshayáhu ( Isa. 2:4).

d - Divulgará o conhecimento universal sobre o D'us de Israel - unificando toda a raça humana como uma só. Como está escrito: "D'us reinará sobre todo o mundo - naquele dia, D'us será Um e seu nome será Um" Zecharyá (zac. 14:9).

O fato histórico é que Yeshua não cumpriu nenhuma destas profecias messiânicas.

2. CRISTIANISMO CONTRADIZ A TEOLOGIA JUDAICA;

a - D'us em três?

A idéia cristã da trindade quebra D'us em três seres separados: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (mateus 28:19).

Compare isto com o Shemá, a base da crença judaica: "Ouve, ó Israel, o Eterno nosso D'us, o Senhor é UM" Devarim (Deut. 6:4). Os judeus declaram a unicidade de D'us todos os dias, escrevendo-a sobre os batentes das portas (Mezuzá), e atando-a à mão e cabeça (Tefilin).

Esta declaração da unicidade de D'us são as primeiras palavras que uma criança judia aprende a falar, e as últimas palavras pronunciadas antes de morrer.

Na Lei Judaica, adorar um deus em três partes é considerado idolatria - um dos três pecados cardeais, que o judeu prefere desistir da vida a transgredir. Isto explica porque durante as Inquisições e através da História, os judeus desistiram da vida para não se converterem ao cristianismo.

b - Um homem como deus?

Os cristãos acreditam que D'us veio à terra em forma humana, como disse o Jesus da bíblia: "Eu e o Pai somos um" (João 10:30); pois o Yeshua nunca falou isto, visto ser um hebreu nato.

Maimônides devota a maior parte do "Guia para os perplexos" a idéia fundamental que D'us é incorpóreo, significando que Ele não assume forma física.

D'us é Eterno, acima do tempo. É infinito, além do espaço. Não pode nascer, e não pode morrer. Dizer que D'us assume forma humana torna D'us pequeno, diminuindo tanto Sua Unidade como Sua Divindade. Como diz a Torá: "D'us não é um mortal" (Bamidbar 23:19).

O Judaísmo diz que Messias nascerá de pais humanos, com atributos físicos normais, como qualquer outra pessoa. Não será um semideus, e não possuirá qualidades sobrenaturais. De fato, em cada geração vive um indivíduo com a capacidade de tornar-se o Messias. (veja Maimônides - Leis dos Reis 11:3).

c - Um intermediário para a oração?

É uma ideia básica na crença cristã que a prece deve ser dirigida através de um intermediário - confessando-se os pecados a um padre. O próprio Jesus (Papas) é um intermediário, pois disse: "Nenhum homem chega ao Pai a não ser através de mim." Palavra dos Jesus da bíblia e não do Yeshua.

No Judaísmo, a prece é assunto totalmente particular, entre cada pessoa e D'us. A Torá diz: "D'us está perto de todos que clamam por Ele" Tehilim (Sal. 145:18).

Além disso, os Dez Mandamentos declaram: "Não terá outros deuses DIANTE DE MIM," significando que é proibido colocar um mediador entre D'us e o homem. (veja Maimônides - Leis da Idolatria cap. 1).

d - Envolvimento no mundo físico

O Cristianismo frequentemente trata o mundo físico como um mal a ser evitado. Maria, a mais sagrada mulher cristã, é retratada como uma virgem. Padres e freiras são celibatários. E os mosteiros estão em locais remotos e segregados.

Em contraste, o Judaísmo acredita que D'us criou o mundo físico não para nos frustrar, mas para nosso prazer. A espiritualidade judaica vem através do envolvimento no mundo físico de maneira tal que ascenda e eleve. O sexo no contexto apropriado é um dos atos mais sagrados que podemos realizar.

O Talmud diz que se uma pessoa tem a oportunidade de saborear uma nova fruta e recusa-se a fazê-lo, terá de prestar contas por isso no Mundo Vindouro.

As escolas rabínicas ensinam como viver entre o alvoroço da atividade comercial. Os judeus não se afastam da vida, eles a elevam-na.

3. Yeshua NÃO PERSONIFICA AS QUALIFICAÇÕES PESSOAIS DO MESSIAS

a - Messias como profeta

Yeshua não foi um profeta e muito menos o Jesus da bíblia, que só veio a existir depois do século quinze pra cá. A profecia apenas pode existir em Israel quando a terra for habitada por uma maioridade de judeus.

Durante o tempo de Ezra (cerca de 300 AEC), a maioria dos judeus recusou-se a mudar da Babilônia para Israel, e assim a profecia terminou com a morte dos três últimos profetas - Chagai, Zecharyá e Malachi.

Yeshua apareceu em cena aproximadamente 350 anos após a profecia ter terminado e o Jesus Cristo da bíblia 1.800 depois.

b - Descendente de David

O Messias deve ser descendente do Rei David pelo lado paterno veja Bereshit (Gen. 49:10) e Yeshayáhu (Isa. 11:1) e o Yeshua não cumpriu este requisito, se o Yeshua não cumpriu, coitado do Jesus, nem se fala.

Segundo a reivindicação cristã que Jesus era filho de uma virgem, não tinha pai - e dessa maneira não poderia ter cumprido o requerimento messiânico de ser descendente do Rei David pelo lado paterno!

c - Observância da Torá

O Messias levará o povo judeu à completa observância da Torá. A Torá declara que todas as mitsvot (mandamentos) permanecem para sempre, e quem quer que altere a Torá é imediatamente identificado como um falso profeta. Devarim (Deut. 13:1-4).

No decorrer de todo o Novo Testamento, vemos o Jesus dos cristãos contradizer a Torá e declara que seus mandamentos não se aplicam mais. Veja João 1:45 e 9:16, Atos 3:22 e 7:37.

4. VERSÍCULOS BÍBLICOS "REFERINDO-SE" A JESUS SÃO TRADUÇÕES INCORRETAS

Os versículos bíblicos apenas podem ser entendidos estudando-se o texto original em hebraico - que revela muitas discrepâncias na tradução cristã.

a - Nascimento virgem

A idéia cristã de um nascimento virgem é extraído de um versículo em Yeshayáhu descrevendo uma "alma" que dá à luz. A palavra "alma" sempre significou uma mulher jovem, mas os teólogos cristãos séculos mais tarde traduziram-na como "virgem".

Isto relaciona o nascimento de Jesus com a ideia pagã do primeiro século, de mortais sendo impregnados por deuses.


Expandir esta imagem Ver em tamanho real


b - Crucificação de Jesus;

O versículo em Tehilim 22:17 afirma: "Como um leão, eles estão em minhas mãos e pés." A palavra hebraica ka'ari (como um leão) é gramaticalmente semelhante à palavra "ferir muito". Dessa maneira o Cristianismo lê o versículo como uma referência à crucificação: "Eles furaram minhas mãos e pés."

c - Servo sofredor

Os cristãos afirmam que Yeshayáhu (Isaías) 53 refere-se a Jesus. Na verdade, Yeshayáhu 53 segue diretamente o tema do capítulo 52, descrevendo o exílio e a redenção do povo judeu.

As profecias são escritas na forma singular porque os judeus (Israel) são considerados como sendo uma unidade. A Torá está repleta de exemplos de referências à nação judaica com um pronome singular.

Ironicamente, as profecias de perseguição de Yeshayáhu referem-se em parte ao século 11, quando os judeus foram torturados e mortos pelas Cruzadas, que agiram em nome de Iesus, pois o Jesus ainda não tinha sido fabricado pelo o clero romano.

De onde provêm estas traduções erradas? S. Gregório, Bispo de Nanianzus no século IV, escreveu: "Um certo jargão é necessário para se impor ao povo. Quantos menos compreenderem, mais admirarão."

5. A CRENÇA JUDAICA É BASEADA NA REVELAÇÃO NACIONAL

Das 15.000 religiões na História Humana, apenas o Judaísmo baseia sua crença na revelação nacional - D'us falando a toda a nação. Se D'us está para iniciar uma religião, faz sentido que Ele falará a todos, não apenas a uma pessoa.

O Judaísmo, é a única entre todas as grandes religiões do mundo que não confia em "reivindicações de milagres" como base para estabelecer uma religião.

De fato, a Torá afirma que D'us às vezes concede o poder de "milagres" a charlatães, para testar a lealdade judaica à Torá Devarim (Deut. 13:4).

Maimônides declara (Fundações da Torá, cap. 8

"Os Judeus não creram em Moshê (Moisés), nosso mestre, por causa dos milagres que realizou. Sempre que a crença de alguém baseia-se na contemplação de milagres, tem dúvidas remanescentes, porque é possível que os milagres tenham sido realizados através de mágica ou feitiçaria.

Todos os milagres realizados por Moshê no deserto aconteceram porque eram necessários, e não como prova de sua profecia.

"Qual era então a base da crença judaica? A revelação no Monte Sinai, que vimos com nossos próprios olhos e ouvimos com nossos ouvidos, não dependendo do testemunho de outros... como está escrito: 'Face a face, D'us falou com vocês...' A Torá também declara: 'D'us não fez esta aliança com nossos pais, mas conosco - que hoje estamos todos aqui, vivos.' Devarim (Deut. 5:3)."

Do Judaísmo não são os milagres. É o testemunho da experiência pessoal de todo homem, mulher e criança.

6. JUDEUS E GENTIOS

O Judaísmo não exige que todos se convertam à religião. A Torá de Moshê é uma verdade para toda a Humanidade, seja judia ou não. O Rei Salomão pediu a D'us para considerar as preces de não-judeus que vão ao Templo Sagrado (Reis I, 8:41-43).

O profeta Yeshayáhu refere-se ao Templo Sagrado como uma "Casa para todas as nações." O serviço no Templo durante Sucot realizava 70 oferendas de touros, correspondendo às 70 nações do mundo. De fato, o Talmud diz que se os Romanos tivessem percebido quantos benefícios estavam conseguindo do Templo, jamais o teriam destruído.

Os judeus nunca buscaram ativamente converter as pessoas ao Judaísmo, porque a Torá prescreve um caminho correto para que os gentios o sigam, conhecido como "As Sete Leis de Nôach." Maimônides explica que qualquer ser humano que observe fielmente estas leis morais básicas recebe um lugar apropriado no Reino de D'us.

Para um estudo mais completo sobre as Sete leis de Nôach clique aqui.

7. TRAZENDO O MESSIAS

De fato, o mundo está desesperadamente necessitado da Redenção Messiânica. A guerra e a poluição ameaçam nosso planeta; o ego e a confusão estão erodindo a vida familiar. Na mesma extensão em que estamos conscientes dos problemas da sociedade, é a extensão em que ansiamos pela Redenção.

Como declara o Talmud, uma das primeiras perguntas que um judeu recebe no Dia do Julgamento é: "Você ansiou pela vinda do Messias?"

Como podemos apressar a vinda de Mashiach? A melhor maneira é amar generosamente toda a humanidade, cumprir as mitsvot da Torá (da melhor maneira que pudermos) e encorajar outros para que as cumpram também.

O Mashiach pode chegar a qualquer momento e tudo depende de nossas ações. D'us estará pronto quando estivermos. Pois, como disse o Rei David: "A Redenção chegará hoje - se derem atenção à Sua voz."

Fonte: http://www.lideranca.org/cgi-bin/index.cgi?action=forum&board=teologia&op=display&num=8024


Última edição por Administrador em Qui Jan 15, 2015 1:17 pm, editado 1 vez(es)

Fco Oliveira
Admin

Mensagens : 1354
Reputação : -1
Data de inscrição : 13/07/2009
Idade : 54
Localização : Catanduva São Paulo

http://gideoes-ccb.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque Yeshua/Jesus Não Pode Ser o Messias Prometido por Deus aos Judeus?

Mensagem por Fco Oliveira em Qui Jun 23, 2011 9:38 pm





Continuação dos Fatos Históricos Verdadeiros:

O Messias de acordo com o Judaísmo

Judaísmo Messiânico Não Existe!

Uma das premissas básicas do Cristianismo é que Jesus foi o Messias previsto pela Bíblia Judaica. O Judaísmo sempre rejeitou esta crença. Uma vez que o objetivo dos missionários "cristãos hebreus" é convencer judeus de que Jesus de fato preencheu os requisitos para ser o Messias prometido, faz-se necessário examinar como o Judaísmo entende o que é o Messias para entender por que estas afirmações são simplesmente inverídicas.

As raízes hebraicas da palavra "messias"

A palavra hebraica para Messias é "Mashiach" . O significado literal e a correta tradução da palavra é "ungido", o que se refere a um ritual de ungir ou consagrar alguém ou alguma coisa com óleo (Samuel I, 10:1-2). O termo é usado na Bíblia Judaica em referência a uma variedade de indivíduos e/ou objetos;

Por exemplo, um rei judeu (Reis I, 1:39), sacerdotes judeus (Levítico 4:3), profetas (Isaías 6:1), o Templo Judaico, pão ázimo (Êxodo 40:9 e Números 6:15), e um rei
não-judeu (Ciro, rei da Pérsia, Isaías 45:1).

Os critérios a serem preenchidos pelo Messias

Numa tradução precisa das Escrituras Judaicas, a palavra "Mashiach" jamais é traduzida como "Messias", mas como "ungido". No entanto, o Judaísmo sempre manteve uma crença fundamental em uma figura messiânica. Como o conceito de um Messias foi dado por Deus aos Judeus, a tradição Judaica é a que se encontra mais qualificada para descrever e reconhecer o Messias esperado.

Esta tradição está alicerçada em numerosas passagens bíblicas, muitas das quais estão citadas abaixo. O Judaísmo entende que o Messias é um ser humano (sem conotação alguma de divindade) que provocará algumas mudanças no mundo e que deve preencher certos critérios específicos antes de ser reconhecido como o Messias.

Estes critérios específicos são os seguintes:

1. Ele deve ser judeu (Deuteronômio, 17:15, Números, 24:17) Yeshua era judeu, mas o Jesus não;

2. Ele deve ser um membro da Tribo de Judá (Gênesis 49:10) e um descendente
patrilinear (da parte do pai) direto do Rei David (Crônicas 17:11, Salmo 89:29-38, Jeremias
33:17, Samuel II 7:12-16) e do Rei Salomão (Crônicas I, 22:10, Crônicas II 7:18);

3. Ele deve reunir o Povo Judeu do exílio e trazê-lo de volta a Israel (Isaías
27:12-13, Isaías 11:12);

4. Ele deve reconstruir o terceiro Templo Judeu em Jerusalém (Miquéias 4:1) Yeshua não contruiu e nem o Jesus pois o mesmo nunca existiu;

5. Ele deve trazer paz para o Mundo (Isaías 2:4, Isaías 11:6, Miquéias 4:3);

6. Ele deve influenciar o Mundo todo para que reconheça e sirva apenas a
um Deus o monoteísmo e não a trindade romana pregada hoje (Isaías 11:9, Isaías 40:5, Zefanias 3:9);

O lugar onde estes critérios sobre o Messias estão mais bem descritos é o capítulo 37:24-28 do Livro de Ezequiel:

"... e Meu servo David será um rei sobre eles, e eles terão todos um pastor, e eles caminharão nos Meus mandamentos e manterão Meus estatutos, e os observarão, e eles viverão na terra que eu dei a Jacob meu servo... e eu farei um pacto de paz como eles;

Será um pacto eterno e eu porei Meu santuário em seu meio para sempre e Minha morada será entre eles, e eu serei o seu Deus e eles Meu povo. E as nações saberão que eu sou o Senhor que santifica Israel, quando o Meu santuário estiver entre eles para sempre".(Ezequiel 37:24 –28)

Se um indivíduo falhar no preenchimento de um único destes quesitos, ele não pode ser o Messias; o Yeshua falhou, o Jesus nem se pode mencionar, pois o cara nunca existiu.

Porque Yeshua não pode ter sido o Messias dos Judeus

Uma análise cuidadosa destes critérios nos revela que, mesmo que Yeshua tenha sido judeu, ele não preencheu sequer um destes critérios. Uma investigação das contraditórias genealogias de Jesus demonstra o número de dificuldades com o preenchimento do segundo critério.

Especificamente, o Novo Testamento sustenta que Jesus não teve um pai biológico humano. Nas Escrituras Judaicas, entretanto, está descrito que a genealogia e linhagem tribal da pessoa é transmitida única e exclusivamente por um pai humano (Números 1:18, Jeremias 33:17).

Por isso, Jesus jamais poderia ser um descendente nem da tribo de Judá e nem dos Reis David e Salomão. Existem ainda mais problemas quando se tenta provar a genealogia de Jesus através de José, esposo de Maria (mãe de Jesus). Pois diz a bíblia cristã que o tal Jesus é filho de uma Zoofilia santa, um Pombo copulando com uma mulher virgem:


Expandir esta imagem Ver em tamanho real


O Novo Testamento afirma que José era um descendente do Rei Jeconias, a quem a Bíblia Judaica amaldiçoou para que não tenha descendentes "sentados no trono de David e reinando sobre Judá" (Jeremias 22:30). A genealogia de José, mesmo que fosse relacionada a Jesus, esbarraria num rei que não teve filhos e desqualificaria o próprio Jesus como Messias.

Finalmente, temos o problema das contagens contraditórias da genealogia de Jesus em Mateus, capítulo 1 e Lucas, capítulo 3. A explicação cristã mais comum para estas contradições é que a genealogia de Lucas é matrilinear. Entretanto isto é infundado, mesmo a partir do original em Grego. Adicionalmente, já foi estabelecido

Que a descendência remonta somente ao lado paterno, fazendo com que qualquer explicação seja irrelevante. Mesmo que alguém pudesse traçar a genealogia através do lado materno ainda assim teríamos problemas com o texto de Lucas 3:31 que atesta que Maria descendia de David através de Natan, irmão do rei Salomão, e não do próprio Salomão, como profetizado em Crônicas I, 22:10 na Bíblia Judaica.

O terceiro, quarto e quinto critérios sobre o Messias obviamente ainda não foram cumpridos, nem no tempo de Yeshua e nem no século quinze com a criação do nome Jesus, nem depois. Qualquer afirmação cristã que estes critérios serão preenchidos em uma "segunda vinda" é irrelevante porque o conceito do Mashiach chegar duas vezes não tem bases escriturais.

Resumindo, não podemos afirmar que alguém seja o Messias até que ele atenda a todos os requisitos acima mencionados.

A maneira como os cristãos entendem o Messias difere enormemente do ponto de vista judaico. Estas diferenças se desenvolveram como resultado da influência cristã durante o tempo do Imperador Constantino e do Concílio de Nicéa em 325 e.C.

O Messias não vem para ser um objeto de idolatria, como está sendo adorado e louvado hoje nas igrejas cristãs. Sua missão primordial é a de lograr trazer a paz ao mundo e a de preencher o mundo com o conhecimento e a consciência que há um Deus, o Deus dos hebreus e não de Roma.

*Autor - Rabino Bentizion Kravitz, com algumas variantes do Gideão da CCB.
Fonte: http://judeus.org/Mashiach/messias_de_acordo_com_judaismo.htm


Última edição por Administrador em Qui Jan 15, 2015 1:19 pm, editado 1 vez(es)

Fco Oliveira
Admin

Mensagens : 1354
Reputação : -1
Data de inscrição : 13/07/2009
Idade : 54
Localização : Catanduva São Paulo

http://gideoes-ccb.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque Yeshua/Jesus Não Pode Ser o Messias Prometido por Deus aos Judeus?

Mensagem por Fco Oliveira em Qui Jul 07, 2011 1:54 pm

CONFIRA AS REFERENCIAS BÍBLICAS: NA VINDA DO MESSIAS TÊM QUE ACONTECER TUDO ISTO, NÃO EXISTE PROFECIA DE UM SEGUNDA VINDA OU DE UM REINO ESPIRITUAL-CELESTIAL!

Segundo a tradição judaica, o profeta Elias irá reaparecer antes da vinda do Messias (Malaquias 4:5-6).

Mal. 4;4 ao 6 Lembrai-vos da lei de Moisés, meu servo, que lhe mandei em Horebe para todo o Israel, a saber, estatutos e juízos. Eis que eu vos enviarei o profeta Elias, antes que venha o grande e terrível dia do Eterno (aqui não diz que é na sugunda vinda do Messias) e as segundas tábuas de pedras não é profacia de uma segunda vinda do Salvador como alguns judeus dizem;
E ele converterá o coração dos pais aos filhos, e o coração dos filhos a seus pais; para que eu não venha, e fira a terra com maldição.

Segundo o Tanakh, o Messias deve ser descendente do Rei Davi e Salomão. (Jeremias 23:05, 33:17, Ezequiel 34:23-24; 2 Samuel 7:5-13).

Jer. 23;5 e 6 Eis que vêm dias, diz o Eterno, em que levantarei a Davi um Renovo justo; e, sendo rei (o Yeshua ou Jesus não foi rei de nada), reinará e agirá sabiamente, e praticará o juízo e a justiça na terra (vejam que é na terra e não no Céu). Nos seus dias Judá será salvo, e Israel habitará seguro (vejam que Israel hoje está destruido, as 10 tribos sumiram); e este será o seu nome, com o qual Deus o chamará: O ETERNO JUSTIÇA NOSSA.

Jer. 33;17 e 18 Porque assim diz o Eterno: Nunca faltará a Davi homem que se assente sobre o trono da casa de Israel; Nem aos sacerdotes levíticos faltará homem diante de mim, que ofereça holocausto, queime oferta de alimentos e faça sacrifício todos os dias.

Ezeq. 34;23 e 24 E suscitarei sobre elas um só pastor, e ele as apascentará; o meu servo Davi é que as apascentará; ele lhes servirá de pastor. E eu, o Eterno, lhes serei por Deus, e o meu servo Davi será príncipe no meio delas; eu, o Eterno, o disse.

O messias deve reunir o povo judeu do exílio e devolvê-los a Israel-plantá-lo na terra santa!

II Samuel 7;8 Agora, pois, assim dirás ao meu servo Davi: Assim diz o Yhwh dos Exércitos: Eu te tomei da malhada, de detrás das ovelhas, para que fosses o soberano sobre o meu povo, sobre Israel. 10 E prepararei lugar para o meu povo, para Israel, e o plantarei (vejam que Israel não está plantado, então o Messias ainda não veio), para que habite no seu lugar, e não mais seja removido, e nunca mais os filhos da perversidade o aflijam (se existe guerras é prova de que o Mashiach ainda não veio), como dantes.

Yeshua ou Jesus não trouxe o fim da violência nem para ele, muito menos para o mundo, o mundo continua tendo mal, as pessoas e os animais são carnívoro ainda.

Isa. 11;5-10 E a justiça será o cinto dos seus lombos, e a fidelidade o cinto dos seus rins.
E morará o lobo com o cordeiro, e o leopardo com o cabrito se deitará, e o bezerro, e o filho de leão e o animal cevado andarão juntos, e um menino pequeno os guiará.

A vaca e a ursa pastarão juntas (vejam todos são vegetarianos), seus filhos se deitarão juntos, e o leão comerá palha como o boi.
E brincará a criança de peito sobre a toca da áspide, e a desmamada colocará a sua mão na cova do basilisco.

Não se fará mal nem dano algum em todo o meu santo monte (o reino do Messias não haverá maldade e nem dor), porque a terra se encherá do conhecimento do Yhwh, como as águas cobrem o mar (vejam, hoje ninguém conhece nem o Nome do Eterno, muito menos o conhece-lo).

E acontecerá naquele dia que a raiz de Jessé (Mashiach-Ungido), a qual estará posta por estandarte dos povos, será buscada pelos gentios (vejam que a profecia é para todos as nações servirem ao Messias judeu e isto ainda não aconteceu, Yeshua não é o Messias prometido); e o lugar do seu repouso será glorioso.

Na vinda do Messias não haverá mais fome no mundo

Ezeq. 36;28-30 E habitareis na terra (vejam que é terra e não Céu) que eu dei a vossos pais e vós sereis o meu povo, e eu serei o vosso Deus.
E livrar-vos-ei de todas as vossas imundícias; e chamarei o trigo, e o multiplicarei, e não trarei fome sobre vós (vejam que com a vinda do Messias é o fim da fome no mundo).

E multiplicarei o fruto das árvores (as árvores darão frutos de mês em mês), e a novidade do campo, para que nunca mais recebais o opróbrio da fome entre os gentios.

Conferindo todas as demais referencias citada em todo o tópico, se ver claramente que o MESSIAS AINDA NÃO VEIO! ASSIM SENDO YESHUA, YAHUSHUA, YAHOSHUA, YAHESHUA, YAHSHUA, YOSHUA, YEHÔSHUA, YAOHUSHUA etc; todos são nomes que estão dando ao messias solar Tammuz e não ao Verdadeiro Mashiach QUE AINDA VIRÁ.

Fco Oliveira
Admin

Mensagens : 1354
Reputação : -1
Data de inscrição : 13/07/2009
Idade : 54
Localização : Catanduva São Paulo

http://gideoes-ccb.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque Yeshua/Jesus Não Pode Ser o Messias Prometido por Deus aos Judeus?

Mensagem por Fco Oliveira em Ter Ago 30, 2011 4:25 pm

Nobre e amado irmão a paz esteja contigo, eu agradeço ao Eterno Deus por ter colocado pessoas tão amavel no meu caminho, sinto-me lisogeado por ter didicado o teu tempo, para me exclarecer tudo isto, muito obrigado e
que o Eterno continue te iluminando.

Só gostaria de falar e mostrar o outro lado da moeda, que Stoner não viu, vejamos:


1. Jesus nasceu em Belém Miq. 5:2 E tu, Belém Efrata, posto que pequena entre os milhares de Judá, de ti me sairá o que governará em Israel, e cujas saídas são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade.

A) onde o irmão pode provar que Yeshua/Jesus governou a nação de Israel? Quem te falou que ele cumpriu esta profewcia, mentiu e caiu feio nas suas próprias palavras; o Mashiach vai vir para governar a Nação judaica
e não para morrer por ela!

B) se o irmão disser que este governo é para a segunda vinda, somos obrigados a te perguntar, como o irmão
pode nos provar, quem profetizou esta segunda vinda no tana'ch ou na torah; não existe essa segunda vinda do Messias, o que tem que acontecer, é na sua primeira vinda e não numa suposta segunda vinda.

& Mt 2:6 E tu, Belém, terra de Judá, De modo nenhum és a menor entre as capitais de Judá; Porque de ti sairá o Guia Que há de apascentar o meu povo de Israel.

A) se o amado irmão tivesse lido o versículo inteiro e não confiado no Stoner, saberia que Yeshua/Jesus não é este homem, até os evangelhos provam isto. Porque? Yeshua/Jesus NÃO foi lider e nem guia da nação de Israel!

B) Ele foi, se é que ele existiu, um simples carpinteiro e não um lider, um guia ou um governo deste povo, para cumprir as palavras que Deus falou na boca de Moisés, que o Mashiach seria semelhante a ele e Yeshua/Jesus nunca foi e jamais chegará nem aos pés de Mosheh! Porque?

C) Mosheh nasceu do fruto do amor de uma mulher com um homem; os evangelhos provam que Yeshua/Jesus não nasceu de um homem com uma mulher, aqui já descaracteriza todos os Messias solares nascido de virgem com espírito (avatar) e a profecia ainda não se cumpriu.

D) Pois segundo os evangelhos, Yeshua/Jesus nasceu do fruto de uma mulher que copulou com um Espírito, que
contraria todas as profecias do tana'ch, dos naviins e joga por terra todos os escritos da torah.

2. Ter sua vinda precedida por um mensageiro Isa. 40:3 Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do SENHOR; endireitai no ermo vereda a nosso Deus.

A) quem foi este profeta ou embaixador enviado por Deus o Eterno que cumpriu esta profecia? João Batista não foi, pois ele mesmo disse que não era Elias: João 1:21 E perguntaram-lhe: Então quê? És tu Elias? E João disse: Não sou. És tu profeta? E respondeu: Não.

B) Segundo a tradição judaica ou o tana'ch, o profeta Elias irá reaparecer antes da vinda do Messias (Malaquias 4:5-6).

C) No “Novo Testamento” cristão e judaico messianico, Yeshua/Jesus afirma que João Batista era Elias (Mateus 11:13-14, 17: 10-13). Entretanto, quando João Batista foi perguntado sobre o assunto, ele negou (João
1:21). O Evangelho de Lucas 1:17 tenta resolver o problema, afirmando que João Batista apareceu no espírito de Elias.
Mas a profecia é calara: o profeta Elias irá reaparecer!

& Mat. 3:3 E, naqueles dias, apareceu João o Batista pregando no deserto da Judéia, E dizendo: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus. Porque este é o anunciado pelo profeta Isaías 40;3, que disse: Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, Endireitai as suas veredas.

A) Essa é mais uma das grandes mentiras da bíblia, que ela mesmo desmente, confira com Jo. 1;21
E perguntaram a João Batista: Então quê? És tu Elias? E João disse: Não sou.

3. Entraria em Jerusalém montado em jumentinho Zac. 9:9 Alegra-te muito, ó filha de Sião; exulta, ó filha de Jerusalém; eis que o teu rei virá a ti, justo e salvo, pobre, e montado sobre um jumento, e sobre um jumentinho, filho de jumenta.

A) o amado sabe nos dizer quando foi que Yeshua/Jesus foi coroado Rei da nação de Israel? Quem foi o escritor que escreveu que Yeshua/Jesus foi Rei em Israel? A profecia é clara meu amado, o Mashiach vai vir como Rei
para governar a nação judaica e o mundo se curvará diante Dele e não para ser morto por nós.

& Mat. 21:5 Dizei à filha de Sião: Eis que o teu Rei aí te vem, Manso, e assentado sobre uma jumenta, E sobre um jumentinho, filho de animal de carga.

A) aqui foi repetido a profecia, mas o escritor da época pensava que Yeshua/Jesus seria coroado Rei logo após ter entrado na Cidade, mais foi o contrário, Ele foi criar briga com os vendedores na Sinagoga, tudo
errado. A própria bíblia prova que Yeshua/Jesus nunca foi Rei em Israel!

B) Portanto a profecia não se cumpriu Nele, zero pro Stoner e pra todos os judeus messianicos e cristãos que acreditam que o Mashiach já veio.

4. Ter sido traído por amigo e discípulo Sl 41:9 Até o meu próprio amigo íntimo, em quem eu tanto confiava, que comia do meu pão, levantou contra mim o seu calcanhar.

A) primeiro erro, quem foi que disse que o Rei David era profeta? Nunca foi, se fosse profeta, não precisaria ter mandado buscar o homem de Deus para resolver os seus problemas e o proprio testo é claro: David está se queixando diante de Deus o Eterno, em oração e não profetizando a vinda do Mashiach, é preciso conhecer a bíblia para poder refutar a Verdade.

& Mt 10:4 Simão o Zelote, e Judas Iscariotes, aquele que o traiu.


A) tudo indica que se cumpriu a queixa de David em Yeshua/Jesus, mas a Verdade é que não se cumpriu nada, esta é um estória copiada ou plagiada, não há verdade na bíblia, a prova está logo nos versículo seguinte:
Mat. 10;5 Yeshua/Jesus enviou estes doze, e lhes ordenou, dizendo: Não ireis pelo caminho dos gentios, nem entrareis em cidade de samaritanos;

Mat. 10;6 Mas ide antes às ovelhas perdidas da casa de Israel;

A) aqui já mutilou a missão de Yeshua/Jesus como o Mashiach, pois as profecias são claras em afirmar que o Mashiach viria ou virá para restaurar o mundo, pregar o Nome do Eterno a todas as gentes e não somente ao povo de Israel.

B) “a terra se encherá de conhecimento do Eterno, como as águas cobrem o mar” (Isaías 11:9) Yeshua/Jesus nunca cumpriu esta profecia.

Mat. 10;7 E, indo, pregai, dizendo: É chegado o reino dos céus.

A) que Reino é este que Yeshua/Jesus nos deu? Se o mundo está um caos! As profecias dizem que o Reino do Mashiach não haverá guerra, fome e nem animais carnívoros; eu e você não era pra estarmos fazendo churrascom nos fins de semana, era pra sermos todos vegetarianos.

B) Churrasco: um dos lazeres prediletos do brasileiro. Você ainda continua dizendo que o Messias já veio? É só ler Isaías
11:6-9. Se hoje você encontrar uma nação em que seus habitantes são vegetarianos e que os animais vivem em paz com os seres humanos, ai sim, temos uma prova de que Yeshua/Jesus é o Messias, mas se não, ELE É UM
IMPOSTOR, UM MESSIAS SOLAR DA ERA DE PEIXE.

5. Ele seria traído pelo preço de 30 moedas de prata Zac. 11:12 Porque eu lhes disse: Se parece bem aos vossos olhos, dai-me o meu salário e, se não, deixai-o. E pesaram o meu salário, trinta moedas de prata.


A) primeiro erro, Zacarias não está profetizando o sofrimento do Mashiach e sim, mostrando aos rebeldes filhos de Israel
que ele não vai mais ser profeta deles, veja o versículo 9:

B) E eu disse (vejam são palavras do profeta e não do Eterno): Não vos apascentarei mais; o que morrer, morra; e o que for destruído, seja destruído; e as que restarem comam cada uma a carne da outra.
Se fossem palavras de Deus, desmentiria todas as profecias já profetizado sobre cuidar do mundo através do Rei que havia de vir!

C) mais um zero pro Stoner e pros judeus messianicos e cristãos.

& Mt 26:15 E disse: Que me quereis dar, e eu vo-lo entregarei? E eles lhe pesaram trinta moedas de prata;


A) mais uma das mentiras da bíblia, é um versículo plagiado, sem nenhum valor Histórico.

6. O dinheiro seria atirado na casa de D’us Zac. 11:13 e Mat. 27:5; vale a colocação do B da 5:
B) E eu disse (são palavras do profeta e não do Eterno): Não vos apascentarei mais; o que morrer, morra; e o que for destruído, seja destruído; e as que restarem comam cada uma a carne da outra.
Se fossem palavras de Deus, desmentiria todas as profecias já profetizado sobre cuidar do mundo através do Rei que havia de vir!

7. Ter ficado mudo frente aos seus acusadores Isa. 53:7 Ele foi oprimido e afligido (é a Nação judaica),
mas não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele (aqui é ELA) não abriu a sua boca.

A) esta é outra profecia, que nenhum judeu messianico ou cristão sabe interpretar ela. Porque? Ela fala da nação judaica e não de nenhum Messias, veja o capítulo 52, que é o começo do texto.

& Mt 27:12 E, sendo acusado pelos príncipes dos sacerdotes e pelos anciãos, nada respondeu. mais uma versão plagiada, sem nenhum valor Histórico; se não existe profecia para este evento, isto aqui não é cumprimento de nada.

8. Teria seus pés e mãos traspassados Sl 22:16 Pois me rodearam cães; o ajuntamento de malfeitores me cercou, traspassaram-me as mãos e os pés.


A) esta aqui é uma má interpretação da palavra hebraica, todos que conhece o hebraico sabe, que João Ferreira de Almeida adulterou o versículo para dá valor ao sacrificio do falso Messias Yeshua/Jesus, mas a Verdade é que esta letra desta música de David, não é uma profecia e sim um cantico de louvor ao Eterno.

& Lc 23:33 E, quando chegaram ao lugar chamado a Caveira, ali o crucificaram, e aos malfeitores, um à
direita e outro à esquerda.


A) mais uma estoria pra boi dormir, a prova da fraude está logo abaixo, Lucas diz que dos dois ladrões um só
zombou Dele e o outro pede clemencia que é desmentido por Mateus que diz que os dois ladrões zombaram do falso Messias Yeshua/Jesus.

B) portanto nobre irmão, a minha e a sua bíblia é uma fraude, você sabe disto, só ainda não admitiu por causa da religião que você professa e defende com a sua vida; mais quando o Mashiach vier, Ele segundo as
profecias, não vai criar religião e sim implantar o seu Reino de paz, amor e justiça, coisa que nós ainda não vimos neste Reino pregado por Yeshua/Jesus.

CONTINUA:



Última edição por Admin em Qua Ago 31, 2011 7:54 pm, editado 1 vez(es)

Fco Oliveira
Admin

Mensagens : 1354
Reputação : -1
Data de inscrição : 13/07/2009
Idade : 54
Localização : Catanduva São Paulo

http://gideoes-ccb.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque Yeshua/Jesus Não Pode Ser o Messias Prometido por Deus aos Judeus?

Mensagem por Fco Oliveira em Ter Ago 30, 2011 4:26 pm

CONTINUAÇÃO:

1. PROFECIA: Filho de D’us: “Proclamarei o decreto do Senhor: Ele me disse: Tu és meu filho, eu hoje te gerei” ( Sl 2:7; veja também Crônicas 17:11-14 e II Samuel 7:12-16

A) o amado precisa saber o que é profecia e o que é relatos Históricos, para poder fazer uma comparação real; isto aqui nunca foi profecia, mesmo porque, o Mashiach não é um Deus e sim um homem igual a Mosheh e no mais, todos nós somos filhos de Deus.

CUMPRIMENTO: “E eis uma voz dos céus, que dizia: este é meu filho amado em quem me comprazo.”( Mateus 3:17)

A) mais uma das mentiras da bíblia, o mundo nunca ouviu a VOZ DE DEUS! Nenhum escritor falou sobre esta voz, somente a bíblia e ela mesma se contradiz, pois dos 4 evangelhos somente dois deles falou sobre o
assunto e era pros 4 terem falado sobre.

2. PROFECIA: Semente de Abraão “Nela serão benditas todas as nações da terra: porquanto obedeceste à minha voz.”( Gênesis 22:18)

A) aqui não é profecia, é uma promessa feito por Deus ao patriarca Abraão, então não tem como se cumprir em ninguém.

CUMPRIMENTO: “Livro da genealogia de Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abraão.”( Mateus 1:1)

A) mais uma das mentiras da íblia, Yeshua/Jesus nunca foi e jamais será filho de David, por que os evangelhos provam que Ele é filho do Espírito Santo, portanto não é descendente do Rei David.

B) Mat. 1;18. Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: Estando Maria, sua mãe, desposada com José, antes de se ajuntarem, achou-se ter concebido do Espírito Santo.

C) diante deste relato, fica provado que Yeshua não é o Messias prometido por Deus, porque Ele não é filho de David e sim do Espírito Santo.

3. PROFECIA: Filho de Isaque e Jacó “Disse D’us a Abraão:…porque por Isaque será chamada a tua descendência”…uma estrela procederá de Jacó, de Israel subirá um cetro que ferirá as têmporas de Moabe…”( Gênesis 21:12 e Números24:17)

A) nunca foi profecia e sim a continuação da promessa!

CUMPRIMENTO: “Jesus filho de Isaque…Jesus filho de Jacó…( Lucas 3:23 e 34)

A) mais uma das mentiras da bíblia, pois no mesmo capítulo temos provas de que Yeshua/Jesus não é filho de David e de Salomão, mais sim de David e Natã e a torah proibe a citação da genealogia feminina.

B) se Yeshua é filho de David e Natã segundo Lucas, foge da profecia principal, que foi dito que dos lombos de David e Salomão filho da mulher de Urias nasceria o Messias e não de Natã.

C) o amado me mandou ler e pesquizar a genealogia de Yeshua, nem é preciso perder meu tempo com isto, pois é só ler as duas genealogia, dá pra saber que Yeshua não é o Messia prometido, pois Ele não é filho de José que é filho de David, mas sim, filho do Espírito Santo, portanto um Deus ou um Avatar, que é um homem Deus, nascido de uma mulher e de um Espírito.

4. PROFECIA: Da tribo de Judá “O cetro não se arredará de Judá…até que venha Silo, e a ele obedecerão os povos…”( Gênesis 49:10);

A) não é profecia e sim a continuação da promessa feita a Abraão, esta promessa não se cumpre em Yeshus, porque Ele é filho do Espírito Santo e não dos lombos de Abraão e Yeshua também não conseguiu fazer o mundo lhe obdecer.

CUMPRIMENTO: “Jesus…filho de Judá.( Lucas 3:23 e 33)

A) mais uma das mentiras da bíblia, pois o proprio Lucas declara que Yeshua não era filho de David por parte de pai e sim do Espírito Santo.

5. PROFECIA: Da linha genealógica de Jessé “do tronco de Jessé sairá um rebento, e das suas raízes um renovo.”( Isaías 11 ;1)

A) Yeshua/Jesus não cumpriu esta profecia também, pois Ele não é filho de José e Maria! Os evangelhos dizem que Yeshua é Filho do Espírito Santo e Maria! Portanto, não é Filho de David.

CUMPRIMENTO: “Jesus… filho de Jessé” ( Lucas 3:23 e 32)

A) mais uma das mentiras da bíblia.

6. PROFECIA: Ele operará milagres “Então se abrirão os olhos dos cegos, e se desimpedirão os ouvidos dos surdos;
os coxos saltarão como cervos, e a língua dos mudos cantará…”( Isaías
35:5 e 6a
)

A) Yeshua/Jesus não cumpriu esta também, pois o mundo está cheio de pessoas mudas, surdas e cegas; no Reino do Mashiach não vai mais haver nada disto! A profecia é clara: é o mundo e é literal e não somente meia
dúzia de pessoas, é o mundo meu amado.

CUMPRIMENTO: “e percorria Jesus todas as cidades e povoados ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do
reino e curando toda a sorte de doenças e enfermidades.”( Mateus 9:35)

A) mais uma das mentiras da bíblia, a bíblia também fala que Deus deu poder aos charlatões, magos e feiticeiros a fazer o mesmo que este falso Messias solar fez.

7. PROFECIA: Ele seria ferido, moído, cuspido e escarnecido Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões, e moído…e me cuspiam… ( Isaías 53:5 e 50:6)

A) como já explicado nas oitos anteriores, não é profecia para o Mashiach cumprir e sim a Nação judia, que até o dia de hoje é cuspida, maltratada e escarnecida por todos; o mundo quer destruir ela, dos 192 Paizes do mundo, se existe meia dúzia que ama Israel é muito e a profecia diz que o mundo vai ajudar Israel e vai ama-lo e buscar o favor
do Senhor lá e isto Yeshua não fez.

CUMPRIMENTO: …”Pilatos lhes soltou Barrabás; e após haver açoitado a Jesus…então, lhes cuspiram no rostos…( Mateus 27:26 e 26:67)

A) mais uma das mentiras da bíblia, pois Roma nunca crucificou nenhum judeu com estas qualidade de Yeshua, o estacamento de criminosos por Roma, eram somente a escravos e Yeshua não era escravo, pois os judeus
não estavam escravo naquela época.

Confira: http://gideoes-ccb.forumeiros.com/t315-as-mentiras-da-bblia-yeshua-jesus-nunca-foi-crucificado

8. PROFECIA: Ele seria odiado por seu próprio povo …”Era desprezado, e o mais rejeitado entre os homens… e dele nós(judeus) não fizemos caso…”( Isaías 53:3)

A) como já explicado anterior, não é profecia para o Mashiach cumprir e sim a Nação judia, que até o dia de hoje é cuspida, maltratada e escarnecida por todos; existe uma enorme diferença entre Nação e pessoa, basta ler o texto completo de Isaias 52, 53 e 54 que explica que a profecia é sobre a Nação e não a um só homem.

CUMPRIMENTO: “Pois nem mesmo os seus irmãos criam nele…( João 7:5 e 48)

A) aqui se o amado tivesse um pouco de vontade de conhecer a Verdade, saberia que Yeshua falhou e feio no cumprimento do tana'ch; se nem os próprios judeus, que eram seus irmãos não creram nele, como é que ele
iria cumprir a profecia que diz que o mundo tem que se curvar diante Dele? IMPOSSIVEL!

9. PROFECIA: dividiram suas vestes e lançaram sorte sobre elas “Repartem entre si as minhas vestes, e sobre a minha túnica deitam sortes.”( salmos 22:18)

A) como já foi explicado, também não é profecia e sim a letra de um hino de louvor.

CUMPRIMENTO: “Os soldados, pois quando crucificaram a Jesus, tomaram-lhe as
vestes…não a rasguemos, mas lancemos sorte sobre ela… ( João 19:23-24)

A) mais uma das mentiras da bíblia, se os romanos não crucificaram nenhum judeu neste século, como é que pode haver Verdade nesta bíblia? Tudo mentira!

10. PROFECIA: Seus ossos não foram quebrados “Preserva-lhe todos os ossos, nem um deles sequer será quebrado.”( salmos 34:20)

A) Salmos não é livro profético, não existe profecia no livro dos Salmos e sim relatos duvidosos, orações e lamentações; mas nenhuma profecia.

CUMPRIMENTO: “Chegando-se porém Jesus, como vissem que já estava morto, não lhe quebraram as pernas.”( João 19:33)

A) mais uma das mentiras da bíblia, o NT é uma porcaria de cópia, história plagiado do Deus Sol Invicto; o Messias descrito no NT é um Messias solar da ERA de peixe, confira você mesmo o que digo:

http://gideoes-ccb.forumeiros.com/t288-a-bblia-dos-catolicos-e-protestantes-e-um-livro-de-astrologia

11. PROFECIA: Seu lado foi perfurado ”…olharão para mim, a quem traspassaram…”( Zacarias 12;10)

A) como já expliquei, o amado precisa ler o capítulo inteiro e não citar um só versículo; este aqui por exemplo: Mas sobre a casa de Davi, e sobre os habitantes de Jerusalém (veja que é uma Nação inteira e não um só homem judeu), derramarei o Espírito de graça e de súplicas;

E olharão para mim (Jerusalém a quem as nações o transpassaram ao fio da espada e destruiram os seus altares), a quem traspassaram; e pranteá-lo-ão sobre ele (na tradução correta seria ELA, mas o copista trocou por ELE para achar ocasião de cumprir no falso Messias solar Yeshua), como quem pranteia pelo filho unigênito; e chorarão amargamente por ele (ELA JERUSALÉM), como se chora amargamente pelo primogênito.

B) agora leia o primeiro versículo do capítulo, de quem o Senhor Deus está falando?

Zac. 12;1 Peso da palavra do SENHOR sobre ISRAEl: Fala o SENHOR, o que estende o céu, e que funda a terra, e que forma o espírito do homem dentro dele.

Zac.. 12;2 Eis que eu farei de Jerusalém um copo de tremor para todos os povos em redor, e também para Judá, durante o cerco contra Jerusalém.

CUMPRIMENTO: ..”mas um dos soldados lhe abriu o lado com uma lança…”( João 19:34)

A) mais uma das mentiras da bíblia, pois este fato nem mesmo a bíblia confirma, pois não existiu este relato na História, tudo mentira; o amado mesmo pode conferir na sua bíblia, veja se tem mais algum discípulos ou apóstolo que falou sobre tal assunto? Nenhum! Somente João, que caracteriza uma fraude.

12. PROFECIA: Foi sepultado no túmulo de um homem rico “Designaram-lhe a sepultura com os perversos, mas com o rico este na sua morte…”( Isaías 53:9)

A) como já expliquei, os copistas foram infieis aos originais, aqui onde fala ELE É ELA, HOMEM É A NAÇÃO EM SI e um monte de fraude que cometeram para direcionar o texto a um só homem-o Messias solar e na Verdade o texto fala da Nação judia em si, amém irmão.

CUMPRIMENTO: ”…veio um homem rico de Arimatéia, chamado José… e lhe pediu o corpo de
Jesus, envolveu-o num pano limpo de linho, e o depositou no seu túmulo novo…”( Mateus 27:57)

A) mais uma das mentiras da bíblia, vejam que a profecia diz que ela (Jerusalém quando foi destruida no ano 70 d.C) foi sepultada com os ricos, perversos e poderos, que morreram na batalha; a profecia aqui não fala do Mashiach e sim da Nação judaica.



Obs: NT é a mior fraude de toda a humanidade; o que estes monges fizeram com o mundo, foi o maior crime da História, colocar o SOL como Deus e obrigar o mundo a adorar ele, é o cúmulo! Foi o que aconteceu no comesso do cristianismo, quem não aceitasse essa fraude era morto, comido por feras ou degredado.

B) a História do cristianismo e do judaismo messianico, é repleta de medo, terror e mortes de quem não aceitou este falso Messias; as profecias são claras: na vinda do Mashiach, o mundo se maravilhará com a justiça, o amor e a paz que Ele vai proporcionar ao mundo, tanto é, que, dez gentios (goins) vão pegar na orla do vestido de um judeu e rogar a ele, para que ele vá junto do judeu servir ao Senhor Rei da
glória de Israel.

C) Quando foi que Yeshua fez isto na terra? Nunca, então Ele não é o Ungido, o Prometido, o Salvador do mundo e sim um Messias solar.

Fco Oliveira
Admin

Mensagens : 1354
Reputação : -1
Data de inscrição : 13/07/2009
Idade : 54
Localização : Catanduva São Paulo

http://gideoes-ccb.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque Yeshua/Jesus Não Pode Ser o Messias Prometido por Deus aos Judeus?

Mensagem por Fco Oliveira em Seg Dez 01, 2014 12:20 pm



Efraim Ben Tsion


PORQUE OS JUDEUS NAO ACEITAM JESUS?

Por que os judeus não acreditam em Jesus/Yeshua ?
RESPOSTA:
Porque somos simplesmente judeus, nascemos e vivemos o judaísmo e temos nossas próprias convicções.

Por séculos os judeus foram perseguidos por sua fé e prática religiosa. Muitos tentaram impor suas ideias e aniquilar o judaísmo.

Nem as cruzadas, nem a inquisição implacável, nem os pogroms conseguiram manipular nossas almas cumprindo seu intento.

O judaísmo mantém sua chama sempre viva.
A história comprova: os judeus continuam rejeitando o Cristianismo. Por quê?

Mas quando judeus são seguidamente questionados sobre esta questão e não judeus frequentemente perguntam: "Por que os judeus não acreditam em Jesus?"

Preparamos alguns argumentos com o objetivo, não de depreciar outras religiões, pois respeitamos a todos e por esta razão não fazemos proselitismo, mas sim apenas para esclarecer a posição judaica.

1. JESUS/YESHUA NÃO PREENCHEU AS PROFECIAS MESSIÂNICAS
O que o Messias deveria atingir?

a - Construirá o terceiro Templo Sagrado (Yechezkel 37:26-28)
b - Levará todos os judeus de volta à Terra de Israel (Yeshayáhu 43:5-6).

c - Introduzirá uma era de paz mundial, e terminará com o ódio, opressão, sofrimento e doenças. Como está escrito: "Nação não erguerá a espada contra nação, nem o homem aprenderá a guerra." (Yeshayáhu 2:4).

d - Divulgará o conhecimento universal sobre o D'us de Israel - unificando toda a raça humana como uma só. Como está escrito: "D'us reinará sobre todo o mundo - naquele dia, D'us será Um e seu nome será Um" (Zecharyá 14:9).

O fato histórico é que Jesus/Yeshua não preencheu nenhuma destas profecias messiânicas
2. JESUS/YESHUA NÃO PERSONIFICA AS QUALIFICAÇÕES PESSOAIS DO MESSIAS
a - Messias como profeta
Jesus/Yeshua não foi um profeta.

A profecia apenas pode existir em Israel quando a terra for habitada por uma maioridade de judeus.

Durante o tempo de Ezra (cerca de 300 AEC), a maioria dos judeus recusou-se a mudar da Babilônia para Israel, e assim a profecia terminou com a morte dos três últimos profetas - Chagai, Zecharyá e Malachi.
Jesus/Yeshua apareceu em cena aproximadamente 350 anos após a profecia ter terminado.

b - Descendente de David
O Messias deve ser descendente do Rei David pelo lado paterno (veja Bereshit 49:10 e Yeshayáhu 11:1). Segundo a reivindicação cristã que Jesus era filho de uma virgem, não tinha pai - e dessa maneira não poderia ter cumprido o requerimento messiânico de ser descendente do Rei David pelo lado paterno!

c - Observância da Torá
O Messias levará o povo judeu à completa observância da Torá. A Torá declara que todas as mitsvot permanecem para sempre, e quem quer que altere a Torá é imediatamente identificado como um falso profeta. (Devarim 13:1-4).

No decorrer de todo o Novo Testamento, Jesus/Yeshua contradiz a Torá e declara que seus mandamentos não se aplicam mais. (veja João 1:45 e 9:16, Atos 3:22 e 7:37).

Fco Oliveira
Admin

Mensagens : 1354
Reputação : -1
Data de inscrição : 13/07/2009
Idade : 54
Localização : Catanduva São Paulo

http://gideoes-ccb.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque Yeshua/Jesus Não Pode Ser o Messias Prometido por Deus aos Judeus?

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 4:39 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum