Gideões da CCB Livre de Religião.
Buscar
 
 

Resultados por:
 

 


Rechercher Busca avançada

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Dezembro 2016
SegTerQuaQuiSexSabDom
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031 

Calendário Calendário

Estatísticas
Temos 1225 usuários registrados
O último usuário registrado atende pelo nome de rosangela

Os nossos membros postaram um total de 1692 mensagens em 550 assuntos

CONTRADIÇÕES SOBRE A DOUTRINA DA TRINDADE!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

CONTRADIÇÕES SOBRE A DOUTRINA DA TRINDADE!

Mensagem por Fco Oliveira em Qua Ago 18, 2010 2:05 pm



CONTRADIÇÕES SOBRE A DOUTRINA DA TRINDADE!

O problema básico é que o trinitarianismo é uma doutrina não bíblica que contradiz vários ensinos bíblicos e muitos versículos específicos das Escrituras. Além disso, a doutrina contém várias contradições internas. É claro que, a contradição interna mais óbvia é como pode haver três pessoas de Deus em qualquer sentido significante e ainda haver somente um Deus?

Abaixo temos compilado várias outras contradições e problemas associados com o trinitarianismo. Esta lista não é exaustiva, mas dá uma idéia de quanto que a doutrina se diverge da Bíblia.

a) Yahushuah teve dois pais? O Pai é o Pai do Filho (I João 1:3), contudo a criança nascida de Maria foi concebida pelo Espírito Santo - Mateus 1:21, (porém eles dizem que o Espírito Santo foi meramente o agente do Pai na concepção - um processo que eles comparam com inseminação artificial!

b) Quantos Espíritos Santos são? Deus o Pai é um Espírito (João 4:24), Yahushuah é um Espírito (II coríntios 3:17), e o Espírito Santo é um Espírito por definição. Contudo há um Espírito (I coríntios 12:13; Efesios 4:4).

c) Se o Pai e Filho são pessoas co-iguais, por que Yahushuah orou ao Pai? (Mateus 11:25). Deus pode orar a a outro Deus?

d) Semelhantemente, como o Filho não pode saber tanto quanto o Pai? (Mateus 24:36; Marcos 13:32).
e) Semelhantemente, como o Filho não pode ter poder a não ser que o Pai Lhe dá? (João 5:19, 30; 6:38).

f) Semelhantemente, como explicar sobre os outros versículos das Escrituras que indica a desigualdade do Filho e o Pai? (João 8:42; 14:28; I coríntios 11:3).

g) Como foi que "Deus o Filho" morreu? A Bíblia diz que o Filho morreu (Romanos 5:10). Nesse caso, Deus pode morrer? Pode uma parte de Deus morrer?

h) Como pode ser um Filho eterno quando a Bíblia fala de um Filho gerado, indicando claramente que o Filho teve um início? (João 3:16; Hebreus 1:5-6).

i) Se o Filho é eterno e existiu na criação quem foi sua mãe naquele momento? Sabemos que o Filho foi feito de mulher (Gálatas 4:4).

j) Será que "Deus o Filho" entregou Sua onipresença enquanto estava na terra? Nesse caso, como ele pode ainda ser Deus?

k) Quem é que louvamos e a quem é que oramos? Yahushuah disse para adorar o Pai (João 4:21-24), contudo Estevão orou a Yahushuah (Atos 7:59-60).

l) Pode haver mais de três pessoas na Divindade? Certamente o Antigo Testamento não ensina três, mas enfatiza uma Dualidade. Se o Novo Testamento acrescenta à mensagem do Antigo Testamento e ensina três pessoas, então o que há de prevenir subseqüentes revelações de pessoas adicionais? Se aplicarmos a lógica trinitária para interpretar alguns versos da Bíblia, poderíamos ensinar uma quarta pessoa (Isaias 48:16; Colossenses 1:3; 2:2; I Tessalonicenses 3:11; Tiago 1:27). Igualmente, poderíamos interpretar alguns versos da Bíblia para significar seis ou mais pessoas (Apocalipse 3:1; 5:6).

m) Há três Espíritos no coração de um Cristão? Pai, o Filho, e o Espírito Santo habitam dentro do Cristão (João 14:17, 23; Romanos 8:9; Efesios 3:14-17). Todavia há um Espírito (I coríntios 12:13; Efesios 4:4).

n) Há somente um trono no céu (Apocalipse 4:2). Quem senta sobre ele? Sabemos que Yahushuah senta (Apocalipse 1:8, 17, 18, 4:Cool. Onde o Pai e o Espírito Santo sentam?

o) Se Yahushuah está no trono, como Ele pode sentar na mão direita de Deus? (Marcos 16:19). Ele senta ou está de pé à direita de Deus? (Atos 7:55). Ou Ele está no seio do Pai? (João 1:18).

p) Está Yahushuah na Divindade ou está a Divindade em Yahushuah? Colossenses 2:9 diz que é o último.
q) Determinado Mateus 28:19, por que os apóstolos consistentemente batizaram tanto Judeus como Gentios usando o nome de Yahushuah, até a extensão do rebatismo? (Atos 2:38; 8:16; 10:48; 19:5; 22:16; I coríntios 1:13).

r) Quem ressuscitou Yahushuah dos mortos? O Pai o fez (Efesios 1:20), ou Yahushuah (João 2:19-21), ou o Espírito? (Romanos 8:11).

s) Se o Filho e Espírito Santo são pessoas co-iguais na Divindade, por que a blasfêmia contra o Espírito Santo é imperdoável, mas a blasfêmia contra o Filho não é? (Lucas 12:10).

t) O Pai sabe algo que o Espírito Santo não sabe? Nesse caso, como eles podem ser co-iguais? Somente o Pai sabe o dia e hora da Segunda Vinda de Yahushuah (Marcos 13:32).
u) Se o Espírito procede do Pai, o Espírito também é filho do Pai? Se não, por que não?
v) Se o Espírito procede do Filho, o Espírito é neto do Pai? Se não, por que não?

AVALIAÇÃO DO TRINITARIANISMO

Cremos que o trinitarianismo não é uma doutrina bíblica e que ela contradiz a Bíblia em muitas maneiras. As Escrituras não ensinam uma trindade de pessoas. A doutrina da trindade usa terminologia não usada na Bíblia. Ela ensina e enfatiza pluralidade na Divindade enquanto a Bíblia enfatiza Uma Dualidade do Eterno Deus Yahuh e de seu Amado Filho Yahushuah.

A doutrina da trindade diminui a plena deidade de Yahushuah Ha-Mashiach. Ela contradiz muitos versos específicos da Bíblia. Ela não é lógica. Ninguém pode entender ou explicar racionalmente, nem mesmo aqueles que a defendem. Em resumo, o trinitarianismo é uma doutrina que não pertence ao Cristianismo.

Só Yahuh é Deus no Céu e na terra, louvado seja o seu santo Nome.

Fco Oliveira
Admin

Mensagens : 1354
Reputação : -1
Data de inscrição : 13/07/2009
Idade : 54
Localização : Catanduva São Paulo

http://gideoes-ccb.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CONTRADIÇÕES SOBRE A DOUTRINA DA TRINDADE!

Mensagem por Fco Oliveira em Qua Ago 18, 2010 2:34 pm



CONCLUSÃO

Em conclusão, vemos que a doutrina da trindade não é bíblica tanto em terminologia como em origem histórica. Ela tem suas raízes no politeísmo, religião pagã, e filosofia pagã. 

A própria doutrina não existiu na história da igreja antes do terceiro século. Nem sequer naquela época, trinitarianos primitivos não aceitaram muitas doutrinas básicas do trinitarianismo presente de hoje, tais como a co-igualdade e co-eternidade do Pai e Filho. 

O Trinitarianismo não alcançou domínio sobre a crença da Dualidade até por volta de 300. d.C. Ele não alcançou vitória sobre o Arianismo até o quarto século.

O primeiro reconhecimento oficial de doutrinas trinitárias veio do Concílio de Niceia em 325, mas até mesmo este estava incompleto. O estabelecimento pleno da doutrina não veio até o Concílio de Constantinopla em 381. 

Em resumo, o trinitarianismo não alcançou sua forma presente até o fim do quarto século, e seus credos definitivos não ocuparam forma final até o quinto século.

A Bíblia não ensina a doutrina da trindade, o trinitarianismo na verdade contradiz a Bíblia. O trinitarianismo não acrescenta qualquer benefício positivo à mensagem de Yahushuah Ha-Mashiach. 

Sem a doutrina artificial da trindade feita pelos homens podemos ainda afirmar a deidade de Yahushuah Ha-Mashiach, a humanidade de Yahushuah, o nascimento virginal, a morte, sepultamento, e ressurreição de Yahushuah;

A expiação, justificação pela fé, a autoridade exclusiva das Escrituras, e qualquer outra doutrina que é essencial ao messianismo verdadeiro. Na realidade, realçamos estas doutrinas quando aderimos estritamente à mensagem Bíblica que Yahuh é o único Deus que estava na pessoas humana de Yahushuah, manifesto em carne, para reconciliar o mundo consigo mesmo.

Aderência à Dualidade não significa a rejeição que o Eterno Deus Yahuh, veio habitar em um corpo de carne na pessoa de Yahushuah seu Filho amado ou uma rejeição que o Eterno Deus Yahuh que é o Pai e Espírito Santo são a mesma pessoa. 

Por outro lado, a doutrina da trindade diminui dos temas bíblicos importantes da Dualidade do Eterno Deus Yahuh que é o Espírito Santo e Yahushuah o Filho homem;

Portanto, o messianismo não usa a terminologia trinitáriana, nós enfatizar a mensagem básica da Bíblia, que consistem na doutrina Dualista. A maioria dos crentes Bíblicos não pensa em termos fortes trinitários, portanto uma transição da parte dele não seria muito difícil, pelo menos não no nível individual.

No outro lado, aderência estrita à crença da Dualidade traz muitas bênçãos. Ela coloca uma ênfase onde deveria ser - na importância de terminologia bíblica, pensamento, e temas. Ela estabelece o messianismo como o verdadeiro herdeiro do Judaísmo e como uma crença verdadeiramente monoteística. 

Ela nos lembra que o Eterno Deus Yahuh é o nosso Pai e Criador, que nos amou tanto que Ele Se vestiu em carne para vir como nosso Redentor. A doutrina da Dualidade nos lembra que podemos receber este Criador e Redentor em nossos corações pelo Seu Próprio Espírito.

Na Dualidade magnífica Yahushuah Ha-Mashiach, exalta Seu nome, reconhece quem Ele realmente é, e reconhece Sua plena deidade. Exaltar Yahushuah é dá toda honra a Seu nome na pregação e no louvor traz um movimento poderoso do Seu poder em bênçãos, libertação, oração respondida, milagres, cura, e salvação. 

Coisas maravilhosas acontecem quando alguém prega a mensagem da deidade de Yahushuah, o nome de Yahushuah e a Unicidade do Eterno Deus Yahuh, mas raramente alguém se inspira sobre a mensagem da trindade.

Uma crença forte na Dualicidade do Eterno Deus Yahuh e a deidade absoluta de Yahushuah Ha-Mashiach é um elemento crucial na restauração da igreja a retificar as crenças bíblicas e o poder apostólico. 

A epístola de Judas verso 4 diz “ e negam nosso único soberano Yahushuah Ha-Mashiach. Judas encerra sua carta no versículo 25 dizendo: “Ao único Eterno Deus Yahuh e ao nosso salvador Yahushuah Ha-Mashiach, glória , majestade, domínio e poder, antes de todos os séculos, e agora e para todo sempre . Amém.

Só Yahuh é Deus no Céu e na terra, o único Deus verdadeiro, louvado seja o seu Nome.


Última edição por Gideão da CCB Livre em Dom Jul 20, 2014 9:34 am, editado 2 vez(es)

Fco Oliveira
Admin

Mensagens : 1354
Reputação : -1
Data de inscrição : 13/07/2009
Idade : 54
Localização : Catanduva São Paulo

http://gideoes-ccb.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CONTRADIÇÕES SOBRE A DOUTRINA DA TRINDADE!

Mensagem por Fco Oliveira em Dom Jun 26, 2011 3:55 pm

COM QUEM DEUS ESTAVA FALANDO QUANDO DISSE: FAÇAMOS O HOMEM, A NOSSA SEMELHANÇA? COM YESHUA É QUE NÃO É, MAIS SIM COM TODA A MATÉRIA DA CRIAÇÃO QUE DEUS USOU NA CRIAÇÃO DE TUDO!

Gênesis - Bereshit 1:26

E disse D'us: Façamos homem à nossa imagem segundo a nossa semelhança; e que domine sobre o peixe do mar e sobre a ave dos céus, e sobre o quadrúpede e em toda a terra, e em todo réptil que se arrasta sobre a terra!(Gênesis 1:26)

Para justificar a teoria "deus pai, deus filho e deus espiríto santo" os missionários fazem uso corrente deste versículo para justificar Jesus, de Nazaré para os judeus. Maquiavelicamente dizem que "façamos" se refere a D'us e Jesus (sentado ao lado) negando a unicidade de D'us.

As dúvidas que geralmente são suscitadas por este versículo são:

a - Com quem D'us estava falando? Com certeza não era com Yeshua! A Torá quer dizer (D'us não o permita) que há mais de um D'us? Alguns dizem que D'us estava falando com os anjos - mas quem mencionou os anjos? Outros dizem que era um exercício de humildade. Mas D'us é humilde? Por que deveria ser? Existe uma explicação simples e uma interpretação coerente para este versículo?

b - D'us tem uma imagem?

c - O que significa a repetição: "à nossa imagem, nossa semelhança"?

d - D'us criou o homem apenas para que fosse poderoso? - "dominará os peixes...". Tenho certeza de que D'us poderia pensar em um propósito melhor para o homem!

Façamos...
D'us estava falando para todas as forças da criação que Ele trouxe a existência 1 (Targum Yonatan; Ramban).

Agora que todos os ingredientes da criação tinham sido completados, todos participariam na criação do homem, a coroação da criação.

Alguns tradutores interpretam "nós" como apenas sendo algo de sentido majestático, e traduzem o versículo assim, "Eu farei o homem à Minha imagem"2(Ibn Ezra)

É comum o uso verbal plurálico no hebraico para a pessoa no singular, como por exemplo quando diz Manoá 3(Juízes 13:15) "...Deixa que te detenhamos...", ou Daniel 4(2:36) "Este é o sonho; agora diremos ao rei..." referindo-se a si próprio. Assim em diversos outros casos.

Façamos homem...
5- Bereshit Rabá comenta que D'us se "aconselhou" com os anjos sobre a conveniência ou não de criar o homem.

"Façamos um homem" - traduz
6- Rashi; Comenta que aqui D'us já nós dá uma lição (ensinamento), o da modéstia, quando Ele diz "façamos". Se o homem fosse criado à semelhança dos anjos, estes poderiam ficar enciumados dele (homem), por isso, aconselhou-se com eles. E quando julga os Reis, aconselha-se com Sua corte, conforme vemos no caso de Ahab a quem disse Mihá

7- (Reis I 22:19): "Vi o Senhor sentado em Seu Trono, e todo o exército dos céus parado perto d'Ele, à Sua direita e à Sua esquerda". E por acaso existe "direita" e "esquerda" diante D"us? Claro que não! Apenas significa que aqueles da direita são para defender e aqueles da esquerda para acusar.

E igualmente em: "Este é o decreto pronunciado pelos anjos, e esta sentença é a palavra dos santos" (Daniel - 4:14). Aqui também com Sua corte obteve permissão, dizendo: "Há nos mundos superiores [seres] conforme a Minha semelhança;

Se não houvesse conforme a Minha semelhança nos mundos inferiores, eis que haveria ciúmes entre os seres da criação" [do homem], Ainda que os [anjos] não tenham ajudado na sua criação [do homem], e há lugar para os hereges discordarem pelo uso do plural "nós".

A Escritura não se absteve de nos ensinar o respeito e a virtude da humildade: que o maior deve se aconselhar e pedir permissão ao pequeno. E se na Torá estivesse assim: "Farei o homem" ou "Fiz o homem", não aprenderíamos que [D'us] estava falando com Sua corte celestial, mas apenas consigo mesmo. E a resposta para os hereges está descrita no versículo seguinte:"criou D'us o homem", e não foi escrito "e eles criaram".

Mas algumas dúvidas continuam, correto? O problema começa logo na tradução.

Esta tradução não apenas é incorreta, como também presume que o leitor entende seu contexto. Portanto, eis aqui a tradução correta e o contexto:

"E D'us disse: 'Modelemos [D'us e as Criações] a humanidade em nossa essência, então ele será como nós, e [somente então] eles [a raça humana] dominarão os peixes do mar, as aves do céu e os animais, e toda a terra, e tudo que se mover sobre a terra.'"

O homem é a única criatura a ser apresentada individualmente na cena, porque o Homem é o ponto alto da criação. Tudo foi criado para ele e seu uso. Está subentendido que o Homem é portanto considerado responsável por suas ações, pois estas afetam não apenas a ele, como também todas as criaturas de D'us.

O Homem não foi feito "segundo sua espécie" como um animal, em grandes quantidades, mas "... à Nossa imagem" como D'us, como um único indivíduo. Assim como D'us é Um, assim também o homem foi criado Um.

Com quem D'us estava falando?
A resposta é simples: D'us estava falando com a mesma entidade com quem falou nos dias precedentes - o universo inteiro! D'us na verdade está dizendo: "Que o cosmos (e tudo que nele existe) e Eu façamos o homem."

O ser humano é a mais complexa de todas as criaturas. Sua existência é uma batalha constante de forças opostas puxando-o em direções diferentes. Não admira que o homem seja a única criatura que busca a terapia! Sua dualidade se estende até os extremos de todos os espectros:

Desde a fúria infundada até atos absurdos de bondade, da inspiração enérgica à depressão patética, da crueldade ao altruísmo, da consciência à indiferença, da espiritualidade ao materialismo. É como se todas as forças da natureza estivessem comprimidas em uma pequena criatura chamada Homem. Mas isso é exatamente o que este versículo nos diz.

D'us tem uma imagem?

Não: "Pois não viste nenhuma imagem" (Devarim 4:15), e "A quem podes Me comparar: a quem Eu serei igual?" (Yeshayáhu 40:25). Quando o versículo diz "imagem," isso significa "essência," querendo dizer que o homem foi criado da essência do cosmos, e da essência de D'us.

O homem tem em si um aspecto de tudo da criação: todo animal tem sua contraparte no homem, assim como cada mineral e elemento.

Porém o homem é também da essência de D'us, como está explicado no próximo versículo: (Bereshit 1:27): "... na essência de Elokim Ele o criou." A costumeira má tradução erra ao traduzir: "à imagem de D'us Ele o criou" - mas não foi o que acabamos de ler? O que a Torá está nos dizendo é que o homem foi feito similar a Elokim, (um dos nomes Divinos, que significa "juiz.") Em outras palavras: "À imagem do Juízo Ele o criou." Ter a "imagem" de D'us significa não apenas possuir ânsias espirituais como somente o Homem possui, como também a habilidade de julgar entre opções moralmente boas ou más.

Qual o significado da repetição: "À nossa imagem, nossa semelhança"?

A razão pela qual o homem foi feito da essência do cosmos e da essência de D'us é que ele deveria ser "como" ambos, portanto a repetição. Embora o homem tenha recebido o potencial para conseguir este equilíbrio em sua vida, isso permanece exatamente assim: potencial. Cabe ao homem agir sobre isso.

D'us deseja que o homem equilibre o corpo e a alma. Se o homem mergulha apenas no materialismo, será devorado por aquilo que o cerca: as forças da natureza, os animais e as outras pessoas. Por outro lado, se afasta completamente suas necessidades físicas para se concentrar apenas nas espirituais, torna-se inútil ao Plano de D'us.

O homem deve dar tratamento igual aos seus lados terreno e espiritual. Para ficar acima da Criação, o homem deve ser a "imagem" do cosmos e a "semelhança" de D'us. Por esta razão lê-se: "pois ele será como nós..." o que nos leva até o esclarecimento da pergunta seguinte.

D'us criou o homem para que ele pudesse "dominar os peixes..."?
Estou certo de que D'us poderia ter pensado em um propósito melhor para o homem!

Continuaremos aqui dentro do contexto de "qual o significado da repetição: ""a nossa imagem, nossa semelhança", "... e [somente então] eles [a raça humana] dominarão os peixes do mar, e as aves do céu e os animais e tudo sobre a terra, e tudo que se mover sobre a terra."

Quando o homem atinge este já mencionado equilíbrio entre o material e o espiritual, ele na verdade "domina os peixes do mar..." e toda a matéria física (exceto outras pessoas!). Ele demonstra que está um ponto acima deles... e atinge o próprio pináculo da Criação, tornando-se um parceiro do Próprio D'us na Criação.

Portanto, o que você realizou para o mundo hoje?

Bibliografia:
Livro de Reis I com comentários do Rabino Avraham Blau, Editora Maayanot.
A Torá Viva, anotado por Rabino Aryeh Kaplan, Tradução Adolpho Wasserman, Editora Maayanot.
Torá, a Lei de Moisés, Tradução Rabino Meir M. Melamed, enriquecida com comentários do rabino Menahem M. Diesendruck, editada por Jairo Fridlin, Editora Sefer.
Dicionário Português/Hebraico - Hebraico/Português, Editora Prolog.
Dicionário Português/Hebraico - Hebraico/Português, Abraham e Shohana Hatzamri, Editora Sefer.
Dicionário Aramaico-Hebraico, Esra Tsion Melamed.
O Caminho de D'us, Moshê Chaim Luzzatto, anotado por Aryeh Kaplan, Editora Maayanot.
Or Hachayim, Rabino Israel Lipschitz, tradução e comentários de Aryeh Kaplan, Maznaim Publishing Corporation.
Mishnaiot Mevoarot Kehati, com os comentário do Bartenura.
Revista Chabad News, Nº 296, 5763.


*Notas
1 - Tradução para o aramaico da Torá, atribuída a Yonatan ben Uziel; Outras fontes referem-se a essa tradução como Targum Yerushalmi; Hai Gaon escreve que é de origem desconhecida.
2 - Avraham (ben Meir),Nasceu em Toledo, Espanha, e foi um especialista em gramática, filosofia, astronomia, matemática e poeta, 1080-1164.
3 - O Livro de Juízes com comentários do Rabino Avraham Blau, Editora Maayanot.
4 - Bíblia Hebraica, Baseada no Hebraico e à luz do Talmud e das fontes judaicas, David Gorodovits e Jairo Fridlin, Editora Sefer.
5 - A mais importante parte da coleção conhecida como Midrash Rabá, que trata do Livro de Gênesis.
6 - Rabeinu Shlomo (ben Itschak) Yarchi, 1040-1105.

Fonte: http://judeus.org/Doses_de_Torah/quadro/bereshit_1_26.htm

Fco Oliveira
Admin

Mensagens : 1354
Reputação : -1
Data de inscrição : 13/07/2009
Idade : 54
Localização : Catanduva São Paulo

http://gideoes-ccb.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CONTRADIÇÕES SOBRE A DOUTRINA DA TRINDADE!

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 4:39 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum