Gideões da CCB Livre de Religião.
Buscar
 
 

Resultados por:
 

 


Rechercher Busca avançada

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Dezembro 2016
SegTerQuaQuiSexSabDom
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031 

Calendário Calendário

Estatísticas
Temos 1226 usuários registrados
O último usuário registrado atende pelo nome de Marcos T

Os nossos membros postaram um total de 1695 mensagens em 551 assuntos

O AMOR E O NOME SAGRADO!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O AMOR E O NOME SAGRADO!

Mensagem por Uzgav em Qui Maio 06, 2010 9:55 am



Temos comentado sobre isso ultimamente, pois algumas pessoas ainda não conhecem a relação direta que há do VERDADEIRO AMOR com o conhecimento do NOME.

As Sagradas Escrituras falam sobre um "amor não fingido", e, se há um amor não fingido é porque certamente há "amor fingido". Eu ousaria mesmo considerar que, escrituralmente, existe um amor verdadeiro e um amor falso. O amor verdadeiro é o amor do Eterno Yahuh dos Exércitos e do seu Filho amado Yahushuah, diversas vezes faz comentários sobre este amor estar ou não em nós.

Se temos em nós o amor do Eterno Yahuh, então temos o verdadeiro amor. Se temos em nós qualquer outro tipo de amor, então o amor que está em nós é falso. Todo amor humano é falso! Mas como saber se o amor que está em nós é o falso ou é o verdadeiro? Novamente, eles são muito parecidos um com o outro. O falso é sempre parecido com o verdadeiro, se não não consegueria enganar a ninguém.

Desde os budistas que "amam" todos os seres vivos, até os espíritas que "amam" os pobres e necessitados, fazendo incontáveis campanhas de caridade para dar de comer, agasalhar, providenciar moradia, etc, todos estes estão embriagados do amor humano, que muitas vezes são falsos.

Não tenho nada contra dar de comer a quem tem fome e vestir a quem tem frio, pelo contrário, Yahushuah nos orientou que assim fizéssemos. Contudo o ponto mais importante a ser considerado é: qual é o amor que está gerando estas obras? Se estas obras são geradas pelo amor falso, humano, então não tem valor algum para o Soberano Yahuh;

Pois tudo que não tem origem no Eterno Yahuh, não permanece e nem tem o verdadeiro amor. Se estas mesmas obras são produzidas pelo amor verdadeiro, então elas tem grande valor para o Eterno Yahuh. Tanto as obras dos espíritas como as obras da madre Teresa de Calcutá irão todas queimar no julgamento, como palha e feno.

Mas então, como saber se o amor que está em nós é o falso ou é o verdadeiro?

Yahonan 17:26 (oração de Yahushuah Ha-Mashiach) diz:
"Eu lhes dei a conhecer o Teu Nome a fim de que o amor com que Me amaste esteja neles, e Eu neles esteja".

Yahushuah deixa muito claro que onde não há o conhecimento do Nome do Pai, Yahuh dos Exércitos, também não está o Seu amor, pois foi justamente com esta finalidade que Yahushuah lhes deu a conhecer o Nome do Eterno Yahuh. "a fim de que" significa "para que", "com a finalidade de".

Portanto, amado, com meu espírito vejo com clareza a realidade de que muitos exercem um amor fingido (o falso), embora com muita sinceridade, mas apenas um amor humano que jamais resistirá ao fogo no dia do juízo das obras.

Com relação aos evangélicos, tenho muita tranquilidade em lhe falar, pois alguns dentre nós, inclusive eu, assim fomos no passado. Tanto os evangélicos como nós, os ex-evangélicos, possuímos um conhecimento escritural bastante bom, pois somos, de fato, os que mais se voltam para as escrituras.

Contudo, como os amados evangélicos conhecerão o Nome se não lhes falarmos? Como crerão se não houver quem pregue? Paulo identificou para os gregos, com exatidão, quem era este desconhecido a quem eles buscavam.

Se era desconhecido é porque não O conheciam. Imaginavam certamente que alguém devia ter criado todas as coisas, mas não tinham a menor idéia de quem se tratava. Shaul Ha-shaliach, como bom pescador de homens que era, é claro, aproveitou a oportunidade para lhes falar acerca de Yahushuah e dar a conhecer a verdade.

Se algum budista tivesse passado por lá antes de Shaul, talvez tivesse aproveitado a oportunidade para lhes enganar, dizendo que o desconhecido seria Buda, ou um islâmico, Alah, ou um evangélico Jesus. Que bom que Shaul passou antes de qualquer outro e aproveitou a oportunidade para lhes dizer que era Yahushuah.

O homem certo, no lugar certo, na hora certa para pregar O NOME certo!!!

O AMOR DE YAHUH UL SÓ ESTÁ ONDE SEU NOME ESTIVER!!! Yahonan 17:26. Yahuh seja louvado.

Uzgav

Mensagens : 45
Reputação : 0
Data de inscrição : 02/05/2010
Idade : 54
Localização : Japeri / RJ

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum